Browsing Tag:

Intrínseca

Sorteio de Aniversário do canal (7 anos)

Posted in Sorteios by

 

Oi gente! Estou tão feliz em finalmente poder liberar esse post para vocês! Agora no mês de novembro, o canal completa 7 aninhos! Nossa, nem acredito que faz todo esse tempo. Durante esses anos, por algum tempo eu fiquei afastada do Youtube, me concentrando só nas resenhas escritas aqui no blog. Mas desde 2015 eu tenho postado regularmente, me dedicado quase que exclusivamente ao canal. E isso tem me deixado cada vez mais feliz. Ter o retorno e o carinho de vocês por lá, não tem preço, sério mesmo! Sou muito grata a todos vocês que são inscritos no canal, que já assistiram algum vídeo, já deixaram seu joinha e aos milhares de comentários fofos que vocês me deixam por lá diariamente.

Aproveitando que é um mês de festa por aqui, resolvi também mudar a aparência do blog. Ainda amos as corujinhas, mas já não estava mais combinando com a nova fase do blog e do canal. Então decidi mudar, e modéstia parte… amei o resultado. Fiz tudo praticamente sozinha, mas contei com uma grande ajuda da designer que criou este tema. Eu espero que vocês gostem e se sintam em casa aqui no blog e lá no canal. Como essa data não poderia passar em branco, durante todo o mês de novembro, teremos muitos sorteios e novidades por aqui no blog, no canal e no Instagram. Pra começar, tem sorteio de 4 livros incríveis, cedidos por algumas das  editoras parceiras do canal. O sorteio será realizado dia 22 de Novembro. Bora participar e convidar todos os coleguinhas para conhecerem o canal. Beijos e muito obrigada por tudo! Boa sorte!

Participe também do sorteio do kit maravilhoso do novo livro de John Green “Tartarugas até lá embaixo“.

a Rafflecopter giveaway

01/11/2017
/

Restos humanos [Elizabeth Haynes]

RESTOS_HUMANOS_1452186127377539SK1452186127BAo encontrar por acaso o corpo de uma vizinha em avançado estado de decomposição, Annabel Hayer, que trabalha com análise de informações para polícia, fica horrorizada ao pensar que ninguém – e isso inclui ela mesma – sentiu falta daquela mulher.
De volta ao trabalho, ela vasculha os arquivos policiais e encontra dados que mostram um aumento significativo de casos como aquele nos últimos meses em sua cidade. Conforme aprofunda a investigação, Annabel parece cada vez mais convencida de estar no rastro de um assassino, e é obrigada a enfrentar os próprios demônios e a própria fragilidade. Será que alguém perceberia se ela simplesmente desaparecesse?  Um thriller psicológico extremamente perturbador, Restos humanos fala de nossos medos mais obscuros, mostrando como somos vulneráveis — e a facilidade com que vidas podem ser destruídas quando não há ninguém que se importe com elas.

Annabel é uma mulher madura que trabalha no setor de inteligência da polícia de Briarstone, fazendo analise de informações, um trabalho burocrático. Ela é uma mulher solitária, que vive em uma casa sozinha com sua gata Suzy. Tem uma mãe que também mora só e, algumas vezes na semana, Annabel a visita. Tudo era bem previsível em sua vida monótona. Até o dia em que ela descobre o corpo de sua vizinha em estado avançado de decomposição.
Annabel resolve pesquisar no arquivo da polícia, quantos corpos haviam sido encontrados em decomposição aquele ano. E o resultado foi assustador. Do outro lado da história, está Colin, um homem inteligente e também solitário, não tem amigos ou família. Sua vida se resume a trabalho e um curso que ele faz sobre comportamento humano. Colin é um homem misterioso e de hábitos estranhos. Esse livro tem um enredo maçante e enfadonho. É uma história que tinha tudo para ser um thriller de deixar qualquer fã de cabelo em pé. Mas infelizmente, não foi bem assim.

Annabel não é uma personagem chata, ela é muito inteligente, mas totalmente sem emoção. Colin é um homem misterioso e esperto, mas também sem muitas emoções fortes, ou algo que possa nos prender a ele. A história poderia ter tido um enredo mais intrigante, a autora poderia ter usado mais os personagens secundários e assim, seria perfeita. Mas mesmo assim, faltou algo que me tirasse o folego, algo que me deixasse com vontade de ler até o final sem parar nem para comer. Fiquei extremamente decepcionada com esse livro. Eu já tinha lido No Escuro da mesma autora e, fiquei numa ressaca literária por vários dias, inclusive, ainda estou. Comecei a ler Restos humanos, na esperança de que ele fosse tão arrebatador quanto o outro, mas foi muito pelo contrário. Fiquei chateada, a história não rendia… Foram longas horas nesse livro interminável, mas não posso negar que teve seus pontos bons. O final foi interessante, mas nada que pudesse nos prender demais. Algo já meio previsível, eu ouso dizer.
Outro ponto positivo, foi a história ser narrada também pelo ponto de vista do assassino. Isso foi bem legal, apesar de que os capítulos narrados por ele, eram menos instigantes do que os narrado por Annabel. Talvez, esse livro não deveria ser um thriller psicológico e sim, um romance policial estilo A garota no gelo e Uma sombra na escuridão de Robert Bryndza. Faltou mais envolvimento de um policial lenha dura como a Erika Foster.
Enfim, eu não gostei e não recomendo, mas lerei outros dela com certeza. Só vai levar um tempo, até que eu esqueça desse.

Restos Humanos – Elizabeth Haynes
Editora Intrínseca
Ano: 2014 / Páginas: 315
Comprar: Amazon

escrito por di azevedo

20/10/2017
/

As mil noites (E.K. Johnston)

Posted in Livros by

AS_MIL_NOITES_1468967193598129SK1468967193BClássico da literatura universal, as histórias de As mil e uma noites estão no imaginário de todos – do Oriente ao Ocidente. É impossível que alguém nunca tenha ouvido falar sobre Ali Babá e seus quarenta ladrões, ou sobre Aladim e o gênio da lâmpada. Ou sobre Sherazade, a mulher sagaz e inteligente que se casou com um homem cruel, e, por mil e uma noites, driblou a morte narrando contos de amor e ódio, medo e paixão, capazes de dobrar até mesmo um rei. Em As mil noites, a história se repete, mas com algumas diferenças… Quando Lo-Melkhiin chega àquela aldeia – após ter matado trezentas noivas -, a garota sabe que o rei desejará desposar a menina mais bela: sua irmã. Desesperada para salvar a irmã da morte certa, ela faz de tudo para ser levada para o palácio em seu lugar. A corte de Lo-Melkhiin é um local perigoso e cheio de beleza: intricadas estátuas com olhos assombrados habitam os jardins e fios da mais fina seda são usados para tecer vestidos elegantes. Mas a morte está à espreita, e ela olha para tudo como se fosse a última vez. Porém, uma estranha magia parece fluir entre a garota e o rei, e noite após noite Lo-Melkhiin vai até seu quarto para ouvir suas histórias; e dia após dia, ela continua viva.Encontrando poder nas histórias que conta todas as noites, suas palavras parecem ganhar vida própria. Coisas pequenas, a princípio: um vestido de seu lar, uma visão de sua irmã. Logo, ela sonha com uma magia muito mais terrível, poderosa o suficiente para salvar um rei…

Lo -Melkhiin matou 300 garotas, antes de chegar aquela aldeia em busca de uma nova noiva.” Definitivamente, esse não é um romance como eu esperei, mas não deixou de ter seus encantos. Lo-Melkhiin é um homem poderoso e usa seu poder e a força de seus homens, para capturar mulheres e tomá-las em casamento. Como se viu acima, todas morrem misteriosamente. Lo-Melkhiin tem um poder que ninguém consegue destruir, ele é ardiloso e perigoso, ninguém se atreve a questionar uma ordem sua. Sua nova mulher vai mostrá-lo que as pessoas não são iguais, e para surpreender a todos, principalmente Lo-Melkhiin, ela vai sobreviver muito mais que uma noite.

as mil noites
O livro tem uma curiosidade peculiar, mas obviamente eu não falarei aqui para não dar spoiler. Só lendo para entender. Essa é uma fábula que se passa nas quentes areias do deserto da Pérsia.
Uma guerra entre deusas e demônios que faz você perder o fôlego e, a cada novo capítulo, imaginar um final diferente. E. K. Johnstone nos contas nas maravilhosas linhas desse livro, a história que nunca foi contada.
Com muita espiritualidade, magia e o amor quase palpável entre duas irmãs. No entanto, acho que os personagens secundários, poderiam ter se destacado um pouco mais, mas foram perdendo a importância no decorrer da história.

Recebi esse livro através do Turista Literário, não é um livro que eu compraria se visse na prateleira de uma livraria, mas li e achei encantador. É uma história agradável de ler, uma fantasia suave e envolvente, além de ensinar um pouco sobre a cultura Persa. É uma fábula linda que realmente me deixou apaixonada. Fora isso, só tenho algo mais a acrescentar: “existe a vida…. E existe o viver.”

Ps: Vale muito a pena ler ouvindo músicas relacionadas ao livro, é uma experiência e tanto. Ouça a Playlist.

As mil noites – E.K. Johnston
Editora Intrínseca
Ano: 2016 / Páginas: 320
Comprar: AMAZON
4 star

escrito por di azevedo

29/09/2017
/

Até que a culpa nos separe [Resenha + Sorteio]

Posted in Livros by

25 - Até que a culpa nos separeAmigas de infância, Erika e Clementine não poderiam ser mais diferentes. Erika é obsessivo-compulsiva. Ela e o marido são contadores e não têm filhos. Já a completamente desorganizada Clementine é violoncelista, casada e mãe de duas adoráveis meninas. Certo dia, as duas famílias são inesperadamente convidadas para um churrasco de domingo na casa dos vizinhos de Erika, que são ricos e extravagantes. Durante o que deveria ser uma tarde comum, com bebidas, comidas e uma animada conversa, um acontecimento assustador vai afetar profundamente a vida de todos, forçando-os a examinar de perto suas escolhas – não daquele dia, mas da vida inteira. Em Até Que a Culpa Nos Separe, Liane Moriarty mostra como a culpa é capaz de expor as fragilidades que existem mesmo nos relacionamentos estáveis, como as palavras podem ser mais poderosas que as ações e como dificilmente percebemos, antes que seja tarde demais, que nossa vida comum era, na realidade, extraordinária.

 

Até que a culpa nos separe é o segundo livro que leio da autora Liane Moriarty. Me deixou ainda mais encantada com a escrita dela. Impossível não se apegar aos personagens e se identificar com eles. Vem conferir minhas impressões sobre este livro incrível! E não deixe de participar do sorteio! Boa sorte a todos!

até que a sorte nos separe

video

Até que a culpa nos separe – Liane Moriarty
Editora Intrínseca
Ano: 2017 / Páginas: 464
Comprar: Amazon|Americanas|Saraiva|Submarino
5 star

a Rafflecopter giveaway

01/07/2017
/

Quem era ela [Resenha + Sorteio]

Posted in Livros by

14 - Quem era elaÉ preciso responder a uma série de perguntas, passar por um criterioso processo de seleção e se comprometer a seguir inúmeras regras para morar no nº 1 da Folgate Street, uma casa linda e minimalista, obra-prima da arquitetura em Londres. Mas há um preço a se pagar para viver no lugar perfeito. Mesmo em condições tão peculiares, a casa atrai inúmeros interessados, entre eles Jane, uma mulher que, depois de uma terrível perda, busca um ponto de recomeço.
Jane é incapaz de resistir aos encantos da casa, mas pouco depois de se mudar descobre a morte trágica da inquilina anterior. Há muitos segredos por trás daquelas paredes claras e imaculadas. Com tantas regras a cumprir, tantos fatos estranhos acontecendo ao seu redor e uma sensação constante de estar sendo observada, o que parecia um ambiente tranquilo na verdade se mostra ameaçador. Enquanto tenta descobrir quem era aquela mulher que habitou o mesmo espaço que o seu, Jane vê sua vida se entrelaçar à da outra garota e sente que precisa se apressar para descobrir a verdade ou corre o risco de ter o mesmo destino. Com um suspense de tirar o fôlego e um clima de tensão do início ao fim, JP Delaney constrói um thriller brilhante repleto de reviravoltas até a última página. Uma história de duplicidade, morte e mentiras.

Quem era ela” é o mais novo Thriller Psicológico, lançado pela Editora Intrínseca. Uma leitura cheia de suspense e reviravoltas. Vem conferir minhas impressões sobre ela. E se gostou da resenha, não deixe de dar seu like no vídeo, isso ajuda muito na divulgação do canal. E se ainda não se inscreveu, inscreva-se para ficar por dentro de todas as novidades. Beijos e boa sorte no sorteio! :)

DSCN0151

sorteio
a Rafflecopter giveaway

10/05/2017
/

A Química [Stephenie Meyer] Resenha + Sorteio

Posted in Livros by

10 - A QuímicaEla trabalhava para o governo americano, mas poucas pessoas sabiam disso. Especialista em seu campo de atuação, era um dos segredos mais bem guardados de uma agência tão clandestina que nem sequer tinha nome. E quando perceberam que ela poderia ser um problema, passam a persegui-la. A única pessoa em quem ela confiava foi assassinada. Ela sabe demais, e eles a querem morta. Agora ela raramente fica em um mesmo lugar ou usa o mesmo nome por muito tempo.
Até que um antigo mentor lhe oferece uma saída — uma oportunidade de deixar de ser o alvo da vez. Será preciso aceitar um último trabalho, e a única informação que ela recebe a esse respeito só torna sua situação ainda mais perigosa. Ela decide enfrentar a ameaça e se prepara para a pior batalha de sua vida, mas uma paixão inesperada parece diminuir ainda mais suas chances de sobreviver. Enquanto vê suas escolhas se evaporarem rapidamente, ela vai usar seus talentos como nunca imaginou.
Uma trama repleta de tensão, na qual Meyer cria uma heroína poderosa e fascinante, com habilidades diferentes de todas as outras, e prova mais uma vez por que seus livros estão entre os mais vendidos do mundo.

Assim que a Editora Intrínseca anunciou o lançamento de um novo livro de Stephanie Meyer, que ficou mundialmente conhecida após publicar a saga Crepúsculo, fiquei com um pé atrás, já que não curti nadinha o livro Crepúsculo e por conta disso, não continuei a ler a série. Mas quando eu vi que se tratava de um thriller policial, comecei a “ver” o livro com outros olhos e decidi solicitar para resenha…

A Química vai contar a história de Juliana Fortis, uma médica que trabalha para o governo americano, no serviço secreto. Uma organização tão secreta que nem nome possui. Após alguns acontecimentos ela passa a ser caçada por essa própria organização, já que ela sabe demais, de segredos muito bem guardados até hoje. Agora Juliana está correndo perigo de vida e vive em constante fuga para se proteger daqueles que já foram seus companheiros e empregadores. Juliana/Alex, ela possui muitos nomes, é especialista em arrancar confissões dos inimigos, mas seu único método de tortura é sua habilidade como médica. Ela produz químicos específicos para usar em seus interrogatórios,  injeta essas drogas em suas “vítimas” sempre causando  enorme dor torturante, mas sem nunca deixar marcas ou rastros.

a química

Ela acaba recebendo uma proposta de seu antigo empregador, se ela fizer um último e arriscado trabalho para a organização, ela estará finalmente livre para viver sua vida em paz, o que ela definitivamente não sabe o que significa. Mas algo não sai como esperado e seu próximo alvo acaba se tornando uma pessoa importante em sua vida. Ela vai se envolver afetivamente com Daniel, um professor pacato, que leva a vida da forma mais tranquila possível.

O que eu achei deste livro? Tenho que ser sincera com vocês e confessar que este foi um dos livros mais difíceis que já li na vida. Estou me sentindo uma verdadeira heroína por ter finalmente finalizado a leitura depois de (pasmem) 10 dias. O livro tem 495 páginas e certamente poderia ter no mínimo a metade disso. Achei a leitura extremamente arrastada, cansativa e sem emoção.  Com excesso de diálogos, a maioria totalmente desnecessários e falta de ação.

Fiquei bem triste por isso, já que os personagens,  Juliana/Alex, Daniel e seu irmão gêmeo Kevin são ótimos! Alex, é uma mulher forte, decidida, destemida e extremamente inteligente. Fui me afeiçoando a ela aos poucos, mas no final ela me conquistou de vez. Daniel é fofo demais e apaixonante. Kevin, definitivamente é meu personagem favorito. Visualizei ele durante toda a leitura como o Dr. Hunt de Grey’s Anatomy. Ele é implicante, rabugento, mas extremamente atencioso com o irmão e também muito inteligente.

a química 2

Felizmente nas últimas 50 páginas, finalmente a trama tomou um ritmo mais acelerado e empolgante. Com ótimas cenas de ação e suspense, o que faltou durante toda a trama. Acho que uma parte da culpa de eu não ter gostado desse livro é minha mesmo, já que eu não curto muito tramas de espionagem na literatura. Já nos cinemas, acho que certamente daria um ótimo filme, eu assistiria com certeza! Por isso, se você curte o gênero, dê sim uma chance para “A Química”. E não deixem deixem de participar do sorteio hein :)

A Química – Stephenie Meyer
Editora Intrínseca
Ano: 2016 / Páginas: 496
Comprar: Amazon|Americanas|Submarino
3 star

sorteio

a Rafflecopter giveaway

17/03/2017
/

[Resenha + Sorteio] A filha perdida

Posted in Livros by

1-a-filha-perdidaLançado originalmente em 2006 e ainda inédito no Brasil, o terceiro romance da autora que se consagrou por sua série napolitana acompanha os sentimentos conflitantes de uma professora universitária de meia-idade, Leda, que, aliviada depois de as filhas já crescidas se mudarem para o Canadá com o pai, decide tirar férias no litoral sul da Itália. Logo nos primeiros dias na praia, ela volta toda a sua atenção para uma ruidosa família de napolitanos, em especial para Nina, a jovem mãe de uma menininha chamada Elena que sempre está acompanhada de sua boneca. Cercada pelos parentes autoritários e imersa nos cuidados com a filha, Nina parece perfeitamente à vontade no papel de mãe e faz Leda se lembrar de si mesma quando jovem e cheia de expectativas. A aproximação das duas, no entanto, desencadeia em Leda uma enxurrada de lembranças da própria vida — e de segredos que ela nunca conseguiu revelar a ninguém.
No estilo inconfundível que a tornou conhecida no mundo todo, Elena Ferrante parte de elementos simples para construir uma narrativa poderosa sobre a maternidade e as consequências que a família pode ter na vida de diferentes gerações de mulheres.

Sempre tive muita curiosidade para conhecer a escrita desta autora tão polêmica. Desde o lançamento de seu primeiro livro aqui no Brasil, A amiga genial, fiquei curiosíssima para conhecer sua obra. Então, quando a Editora Intrínseca lançou “A filha Perdida” não pensei duas vezes e solicitei na hora.

A filha perdida é narrado em primeira pessoa pela protagonista Leda, uma professora universitária de 48 anos. Suas duas filhas, de vinte e poucos anos acabam de sair de casa para ir morar no Canadá com o pai. Durante toda a narrativa, vamos acompanhar suas angustias pelos erros do passado e seu alívio do presente, por ter a sensação de ter cumprido seu papel como mãe.

Se sentindo mais livre do que nunca, livre de compromissos com suas filhas, livre de obrigações como mãe e dona de casa, Leda decide passar um verão em uma praia, trabalhando em seus livros e estudando. Já devidamente instalada na praia, uma família napolitana muito barulhenta e peculiar, lhe chama a atenção. Em especial uma jovem mãe e sua filha pequena, sempre agarrada com sua boneca. Leda sente uma fascinação inexplicável por  Nina, a mãe e Elena, a filha pequena.  Leda sente ao mesmo tempo afinidade e repulsa pela barulhenta família napolitana. E quanto mais ela os observa, mais lhe vem à memória, fatos de seu próprio passado, de sua família que tem muitas semelhanças com os napolitanos. E ao observar Nina e Elena, começa a avaliar o relacionamento de mãe e filha e fazer comparações com seu próprio relacionamento com as filhas já adultas.

a-filha-perdida

Ao mesmo tempo que nossa protagonista demonstra sensatez e coerência aos que a observam de fora, nós, os leitores que estamos já intimamente ligados a ela, vemos que sua fachada de mulher bem sucedida e independente é apenas uma máscara. Leda não esconde o quanto pode ser cruel e egocêntrica, apenas pensando no seu bem, sem se preocupar com qualquer outro ao seu redor. Ela se delicia em ver o sofrimento alheio, isso a satisfaz.

Gostei muito da narrativa da autora, muito fluida, direta e crua. Suas percepções sobre a maternidade versus vida própria certamente irão chocar alguns leitores. O lado psicológico da protagonista é bastante explorado e dissecado pela autora, achei isso incrível! Leda é uma personagem forte, decidida e pode ser considerada cruel por alguns, mas certamente é uma personagem inesquecível, tanto por suas atitudes quanto por sua coragem. Certamente quero ler todos os livros que ela escrever e os já escritos, sua já consagrada Trilogia Napolitana. Leitura super recomendada. Leim!

A filha perdida – Elena Ferrante
Editora Intrínseca
Ano: 2016 / Páginas: 176
COMPRAR: AMAZON|AMERICANAS|SUBMARINO
4 star

comprando

a Rafflecopter giveaway

06/01/2017
/

[Resenha] O amor segundo Buenos Aires

Posted in Vídeos by

27-o-amor-segundo-buenos-aires-agostoBuenos Aires, com suas largas avenidas, cafés em estilo europeu e bairros charmosamente decadentes, é cenário e ao mesmo tempo personagem das histórias de amor presentes neste romance arrebatador.
É por amor que Hugo deixa o Brasil rumo à capital argentina. Embora o relacionamento com Leonor não sobreviva, seu fascínio pela cidade resiste à dor da separação e à descoberta de que sofre de uma grave doença. Hugo cria laços com o arquiteto Eduardo e com a comissária de bordo Carolina, que evidenciam o poder regenerador das amizades verdadeiras. Ele se reaproxima de seu pai, Pedro, que troca a rotina de um casamento desgastado por uma vida em que é possível encontrar profundos afetos.
Cada personagem tem a oportunidade de contar a sua versão dos fatos, numa trama absolutamente democrática. Impossível não se encantar com a presença de espírito e o senso de humor de Carolina, a lealdade de Eduardo, a sensatez e a determinação de Daniel, o jeito excêntrico de Charlotte. Em comum, esses personagens adoráveis têm uma enorme capacidade de amar.

Fico tão feliz quando sou surpreendida com um livro tão maravilhoso, quando esperava somente um romance ambientado na Argentina. Esse livro superou todas as minhas expectativas, me surpreendeu positivamente em vários aspectos. Dá vontade de indicar pra todo mundo, todos precisam ler este livro para perceber que toda forma de amor vale a pena. Confira no vídeo todo meu amor por essa história maravilhosa!

o-amor-segundo-buenos-aires

O amor segundo Buenos Aires – Fernando Scheller
Editora Intrínseca
Ano: 2016 / Páginas: 288
Comprar: Amazon|Americanas|Submarino
favorito star

comprando

JuOliveira_seloAprovado300

21/09/2016
/

[Resenha em vídeo] Casa de praia com piscina

Posted in Livros by

14 - Casa de praia com piscinaMarc Schlosser, um renomado médico de Amsterdã, exerce sua profissão com certas doses de cinismo. Quando um de seus pacientes, o famoso ator Ralph Meier, o convida para passar as férias de verão com sua família, Marc aceita, apesar de contrariar a esposa, que não suporta a postura arrogante e sedutora de Ralph.
Assim, o casal e as filhas adolescentes dividem com o ator, sua mulher, um diretor de Hollywood e sua jovem namorada uma casa com piscina a poucos quilômetros de uma praia mediterrânea. Alguns dias monótonos se passam até que em certa noite ocorre um grave incidente que interrompe as férias e marca a vida de todos para sempre. Marcado pela ironia afiada e pela trama de forte teor psicológico, Casa de praia com piscina é um romance inquietante e questionador que mais uma vez prova o talento de Herman Koch.

Casa de praia com piscina é um thriller psicológico diferente. Não o tipo que estou acostumada a ler, com muito suspense e ação. Esse livro mostra mais o lado psicológico do ser humano ao ter que fazer certas escolhas e tomar certas decisões. Quer saber o que eu achei dessa história? Vem ver o vídeo! E se gostar, não esqueça de deixar o seu like, que é muito importante para o crescimento do canal. E se ainda não é inscrito, inscreva-se para ficar de olho em todas as novidades em primeira mão. Beijos e até a próxima :)

casa de praia com piscina-herman koch

Casa de praia com piscina – Herman Koch
Editora Intrínseca
Ano: 2015 / Páginas: 336
Comprar: Amazon|Americanas|Saraiva|Submarino

comprando

02/05/2016
/