Browsing Tag:

FAVORITO

Melhores livros lidos em 2016

Posted in Livros by

Em 2016 li muitos bons livros, então não foi tão fácil escolher os 5 melhores, mas aqui estão eles. Vem conferir! Ah… e se gostou do vídeo, não deixe de dar seu like, isso ajuda e muito na divulgação do canal. E se ainda não for inscrito, inscreva-se para ficar por dentro de todas as novidades. :)

RESENHAS DOS LIVROS CITADOS

A história de nós dois
O amor segundo Buenos Aires
Ratos e Homens
Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios
A luz entre oceanos

LOJAS PARA COMPRAR LIVROS Amazon||Americanas||Saraiva||Submarino
comprando

08/02/2017
/

[Resenha] Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios

Posted in Vídeos by

26-eu-receberia-as-piores-noticias-dos-seus-lindos-labios-julhoNuma cidade de garimpo do Pará, conflagrada pelas tensões de uma corrida do ouro, um fotógrafo vive uma paixão clandestina com uma mulher misteriosa e sedutora. Mesmo sabendo dos riscos do jogo, ele decide ir até o fim — e agora está de volta para relatar o que viveu.

Sabe quando você pega um livro, sem muita pretensão, imaginando que será uma boa leitura, mas acaba se apaixonando perdidamente por esse livro? Pois foi exatamente isso o que aconteceu quando comecei a ler “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios, do autor nacional Marçal Aquino. Um romance intenso, marcante que foi diretamente para minha lista de melhores leituras do ano. Vem conferir no vídeo tudo o que eu achei desse livro maravilhoso!  E se ainda não é inscrito no canal, inscreva-se para ficar de olho em todas as novidades.

.

eu-receberia-as-piores-noticias-dos-seus-lindos-labios

Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios – Marçal Aquino
Companhia das Letras
Ano: 2005 / Páginas: 229
Comprar: Amazon|Americanas|Saraiva|Submarino
favorito star

comprandoJuOliveira_seloAprovado300

 

08/09/2016
/

[Resenha] Flores partidas (Karin Slaughter)

Posted in Livros by

23 - Flores partidasIrmãs. Estranhas. Sobreviventes.
Quando Lydia contou para a irmã que o cunhado havia tentado estuprá-la, Claire não acreditou. Dezoito anos depois, porém, tudo o que Claire achava saber sobre o marido se provou uma mentira. Quando vídeos escondidos no computador de Paul mostram uma face terrível do homem que ela julgava conhecer, Lydia percebe que o drama de sua família tem muitas camadas que precisarão ser descobertas antes que a assustadora verdade por fim venha à tona. Mais de vinte anos atrás, a família Delgado sofreu um grande trauma: a caçula, Julia, desapareceu sem deixar rastros. Depois desse golpe, a família se deteriorou de tal forma que as irmãs mais velhas, Claire e Lydia, pararam de se falar, e suas vidas seguiram caminhos muito diferentes. Claire tem uma vida glamorosa, casada com um milionário de Atlanta. Lydia é mãe solteira, namora um ex-presidiário e luta para se reerguer de um passado de drogas e sem direção. A ferida destruidora, no entanto, continua aberta e volta a sangrar quando o marido de Claire é assassinado. O desaparecimento de uma adolescente e a morte de um homem de meia-idade, com quase um quarto de século de separação… Qual seria a conexão? As irmãs se unem em uma trégua relutante para, vasculhando o passado, buscar respostas. Mas essa jornada vai trazer à tona segredos que destruíram a família décadas antes, junto com uma chance inesperada de redenção… e vingança.
Poderoso, tocante e muito tenso, com personagens inesquecíveis e reviravoltas surpreendentes, Flores Partidas é um thriller sem igual, escrito por uma das melhores e mais bem-sucedidas autoras de suspense da atualidade. Além da imprevisível história de Claire e Lydia, você também pode descobrir mais detalhes da história de Julia, a irmã desaparecida, em A Garota dos Olhos Azuis, disponível gratuitamente em e-book.

Definitivamente Flores Partidas entrou para minha lista de favoritos do ano. O livro é tão incrível que acho que me faltou palavras para expressar o quanto eu gostei. Uma trama instigante, de tirar o fôlego, escrito especialmente para leitores de estômago forte. Quer saber todas minhas impressões sobre este thriller maravilhoso? Vem conferir o vídeo!

flores partidas karin slaughter

JuOliveira_seloAprovado300

Flores Partidas – Karin Slaughter
HarperCollins Brasil
Ano: 2016 / Páginas: 582
Comprar: Amazon|Americanas|Saraiva|Submarino
favorito star

comprando

 

24/06/2016
/

[Resenha em vídeo] Até você ser minha

Posted in Vídeos by

51 - Até você ser minhaA assistente social Claudia Morgan-Brown está prestes a realizar o sonho de sua vida: vai dar à luz uma menininha. Apesar da ausência do marido ao longo da gravidez – James é oficial da Marinha e fica semanas e até meses longe de casa –, ela mal pode esperar para segurar seu bebê nos braços após várias tentativas e perdas.Porém, as diversas tarefas de Claudia, além da responsabilidade de cuidar dos gêmeos Oscar e Noah, filhos do primeiro casamento de James, deixam o casal preocupado. A próxima partida de James se aproxima, e eles decidem contratar uma babá. Zoe Harper quer muito o emprego. Com as melhores recomendações, ela conquista os gêmeos e se muda para o lar do casal. Mas Claudia logo percebe que a mulher tem outros motivos para se aproximar da família. As suspeitas de Claudia se transformam em verdadeiro terror quando começa a ocorrer uma série de ataques brutais a mulheres grávidas na cidade. Imersos em problemas familiares, os investigadores Lorraine Fisher e Adam Scott são forçados a deixar suas questões de lado e correr contra o tempo para encontrar o assassino antes que ele cometa mais um crime. Uma narrativa repleta de reviravoltas, Até você ser minha traz os desejos humanos mais intensos e mostra quão longe alguém pode chegar para conseguir o que quer.

Até você ser minha, de Samantha Hayes, é um thriller psicológico lançado pela editora Intrínseca, acaba de se tornar a minha melhor leitura de 2015. Esse livro é incrível, cheio de suspense e com uma reviravolta de tirar o fôlego. Quer saber mais sobre o que eu achei dessa leiutua? Então assista o vídeo com minhas impressões. E se você curtir, dá um like no vídeo para ajudar na divulgação do meu trabalho. E se ainda não é inscrito no canal, inscreva-se para receber todas as novidades em primeira mão. :)

capa ate voce

Até você ser minha – Samantha Hayes
Editora Intrínseca
Ano: 2015 / Páginas: 336
Comprar: Amazon|Americanas|Saraiva|Submarino
favorito star

 

JuOliveira_seloAprovado300

 

Skoobpic010demoji_16850470decoojpFacebookpic010demoji_16850470decoojpTwitterpic010demoji_16850470decoojpInstagrampic010demoji_16850470decoojpYou tubepic010demoji_16850470decoojpFilmowpic010demoji_16850470decoojpPinterest

22/10/2015
/

[Resenha] O sol é para todos

Posted in Livros by

40 - O sol é para todos [AGOSTO]A nova edição de um dos maiores clássicos da literatura norte-americana moderna. Um livro emblemático sobre racismo e injustiça: a história de um advogado que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos dos anos 1930 e enfrenta represálias da comunidade racista. O livro é narrado pela sensível Scout, filha do advogado. Uma história atemporal sobre tolerância, perda da inocência e conceito de justiça. O sol é para todos, com seu texto forte, melodramático, sutil, cômico (The New Yorker) se tornou um clássico para todas as idades e gerações. Com nova tradução e projeto gráfico, este clássico moderno volta à cena, justamente quando a autora lança uma continuação dele, causando euforia no mercado. Desde o anúncio de sua sequência, O sol é para todos é um dos livros mais buscados e acessados no site do Grupo Editorial Record. Já vendeu mais de 30 milhões de cópias nos Estados Unidos e, no último ano, ganhou a recomendação do presidente Barack Obama, que proferiu o seguinte elogio: “Este é o melhor livro contra todas as formas de racismo.”

Li “O sol é para todos” pela primeira vez a uns dez anos atrás. Na época, eu nem sabia que se tratava de um clássico, nunca tinha ouvido falar no livro. Estava na biblioteca da minha cidade, li a sinopse e gostei, então levei pra casa. Me lembro de ter gostado muito da história, mas com certeza, a primeira vez que li, não foi tão marcante como foi agora, na releitura.

Scout,  sete anos, é uma menina travessa, curiosa e sensível. Ela vive com seu irmão Jem, 13 anos e seu pai, o advogado Atticus Finch na pequena cidade de Maycomb, no estado do Alabama, Estados Unidos. Scout é uma menina diferente, ela não gosta de ser tratada como menina, indefesa e delicada. Sempre gostou de aventura e de ser tratada com igualdade nas inúmeras brincadeiras que ela, o irmão e o melhor amigo deles Dill sempre estão estão inventando. Dill mora em outra cidade, mas passa todas as férias de verão em Maycomb.

A maior diversão das crianças, é tramar uma maneira de fazer Boo Radley sair de casa. Um vizinho recluso, misterioso, que nunca foi visto por nenhuma das crianças. Ao mesmo tempo que eles morrem de medo de Boo, eles alimentam a curiosidade de vê-lo, e finalmente poder constatar se ele realmente é o monstro abominável, devorador de criancinhas que eles imaginam ser.

A pequena cidade, onde absolutamente todos se conhecem, está em polvorosa. Um homem negro, Tom Robinson, é acusado de estuprar uma jovem branca. E Atticus é o advogado responsável pela defesa de Tom. Praticamente a cidade inteira fica contra a atitude de Atticus e passam a hostilizar seus filhos na vizinhança, na escola, aonde quer que vão. As crianças então começam a questionar o pai sobre o que está acontecendo, por que estão sendo tratados dessa maneira.

Atticus então explica tudo aos filhos, com seu jeito amoroso e calmo,  todas as injustiças, o racismo,  a falta de amor ao próximo simplesmente pela diferença da cor da pele, a maldade no coração do ser humano, explica exatamente porque estão sendo hostilizados pela população, que acredita ser uma afronta um advogado branco defender um negro.

A narrativa é contada pela Scout, que tem uma inteligência e uma percepção fora do comum para uma menina da sua idade. Ela enxerga tudo com os olhos inocentes de uma criança, mas com um entendimento que até mesmo em certos adultos é ausente. Sou bem implicante com livros narrados por crianças, mas este é tão perfeito, tão compatível com a personagem, que em momento algum me incomodou. A simplicidade e a objetividade da menina que sabe exatamente o que quer e o que não quer, mas que no fundo ainda tem aquele ar de inocência.

Demorei uma semana para terminar o livro,  pois não queria que chegasse ao fim. O mundo criado pela autora Harper Lee é mágico, ela literalmente me transportou para aquela pequena cidade do interior, quente, poeirenta e pacata. Os personagens são incríveis, sem exceção. Os valores transmitidos pela autora através de sua história é muito atual, apesar de a trama se passar no início da década de 30. Este é um livro que eu indico a todos os tipos de leitores, desde adolescentes até idosos, pois a lição de vida e amor que exalam deste livro não tem prazo de validade. Vai ser sempre atual!

Por mais que eu tenha tentado demonstrar todo o meu amor por este livro, sinto que nada que eu disser ou escrever vai fazer jus ao tanto que realmente é extraordinária esta obra prima da literatura. Um livro para levar pra vida, para reler depois de um tempo e sinto que a cada vez que isso acontecer, o amor só irá aumentar. Enfim, eu amei, amei e super indico, POR FAVOR, LEIAM ESTE LIVRO!!!

O sol é para todos – Harper Lee

Editora José Olympio (Grupo Editorial Record)

350 páginas

Comprar: Amazon|Americanas|Saraiva|Submarino

favorito star

 

tag curiosidades 55 anos após lançar o clássico O Sol é Para Todos, a escritora Harper Lee, de 88 anos,  anuncia a chegada de um novo livro. Embora tenha sido escrito antes de O Sol é para todos, este será a continuação do primeiro. Aqui no Brasil, será lançado pelo Grupo Editorial Record e vai se chamar Vá, coloque um vigia. Scout Finch reaparece adulta, vinte anos depois para visitar seu pai. Alguns outros personagens também irão retornar neste livro.

tag sobre a autora

harper leeHarper Lee é uma escritora estadunidense, filha de uma dona de casa e de um advogado. Seu único livro, O Sol é Para todos (em inglês: To Kill A Mockingbird) publicado em 1960, foi um sucesso instantâneo, se tornando um dos maiores clássicos da literatura norte-americana moderna. A obra ganhou o prêmio Pulitzer e deu origem a um filme homônimo, vencedor do Oscar de melhor roteiro adaptado em 1962. O romance é baseado livremente nas memórias familiares da autora, assim como em um evento ocorrido próximo a sua cidade natal em 1936, quando ela tinha 10 anos de idade. A obra foi eleita pelo Librarian Journal como o melhor romance do século XX e está na lista de 100 melhores livros feita pela BBC.

JuOliveira_seloAprovado300

 

14/08/2015
/

[Resenha] Neve na Primavera

Posted in Livros by

34 - Neve na PrimaveraSeattle, 1933. Vera Ray dá um beijo no pequeno Daniel e, mesmo contrariada, sai para trabalhar. Ela odeia o turno da noite, mas o emprego de camareira no hotel garante o sustento de seu filho. Na manhã seguinte, o dia 2 de maio, uma nevasca desaba sobre a cidade. Vera se apressa para chegar em casa antes de Daniel acordar, mas encontra vazia a cama do menino. O ursinho de pelúcia está jogado na rua, esquecido sobre a neve. Na Seattle do nosso tempo, a repórter Claire Aldridge é despertada por uma tempestade de neve fora de época. O dia é 2 de maio. Designada para escrever sobre esse fenômeno, que acontece pela segunda vez em setenta anos, Claire se interessa pelo caso do desaparecimento de Daniel Ray, que permanece sem solução, e promete a si mesma chegar à verdade. Ela descobrirá, também, que está mais próxima de Vera do que imaginava.

Eu amo ler livros de inverno no inverno. E quando li a sinopse de Neve na Primavera, fiquei muito interessada pela trama e quis logo lê-la, já que a um bom tempo eu vinha querendo conhecer a escrita da autora Sarah Jio. Não poderia ter feito melhor escolha, este livro é maravilhoso, mais um que entrou para minha lista de favoritos. Falei um pouquinho sobre ele no vídeo. Se curtir, não esquece de dar um like, assim estará ajudando muito na divulgação do meu canal. Beijos!

RESENHA NEVE NA PRIMAVERA650

Neve na Primavera – Sarah Jio

Novo Conceito

336 páginas

Comprar: Amazon|Americanas|Saraiva|Submarino

favorito star

 

15/07/2015
/

[Resenha] A bibliotecária de Auschwitz

Posted in Livros by

18 - A bibliotecária de AuschwitzMuitas histórias do horror e sofrimento testemunhados dentro dos campos de concentração nazistas são contadas e recontadas, já estão gravadas e arquivadas. É difícil, nesses relatos, encontrar atos de esperança e força diante de todo o mal registrado durante o Holocausto. ‘A Bibliotecária de Auschwitz’ é um livro diferente. É uma história verdadeira e cheia de detalhes a respeito de um professor judeu, Fredy Hirsh, que criou uma escola secreta dentro do bloco 31, no campo de concentração de Auschwitz, dedicando-se a lecionar para cerca de 500 crianças. Criou também uma biblioteca de poucos volumes com a ajuda de Dita Dorachova, uma menina judia de 14 anos que se arriscava para manter viva a esperança trazida pelo conhecimento e escondia os livros embaixo do vestido. É um registro de uma época sofrida da História, mas que também mostra a coragem de pessoas que não se renderam ao terror e se mantiveram firmes usando os livros como ‘arma’. “

Comecei a ler A bibliotecária de Auschwitz ano passado, durante a viagem de férias no final o ano. Quando voltei para casa acabei me esquecendo da história, já que estava em ebook, no meu tablet. Essa semana fui dar uma olhada o que eu tinha de bom em ebook e me deparei com este livro maravilhoso. Comecei a lê-lo no mesmo momento e só me lamentei por tê-lo esquecido tanto tempo.

Dita Dorachova, 14 anos, uma adolescente muito esperta e ativa, foi mandada para o campo de concentração em Auschwitz-Birkenau juntamente com seu pai e sua mãe. Assim como aconteceu com todos os outros judeus capturados, os nazistas lhes tiraram tudo. Mas apesar de tudo, eles não conseguiram tirar de Dita a esperança em dias melhores e sua capacidade de sonhar.

Num lugar como Auschwitz, onde tudo é projetado para fazer chorar, o riso é um ato de rebeldia.

.

O bloco 31 em Auschwitz era “especial”, nele vivia (ou sobrevivia) Dita juntamente com várias outras crianças. O responsável pelo bloco 31 era o professor judeu Fredy Hirsh. Um homem digno e honesto, que acabou cativando não só as crianças mas todos que estavam ao seu redor. Clandestinamente o professor Fredy Hirsh criou uma espécie de escola onde passava seus ensinamento às crianças. Eles possuiam também uma pequena biblioteca com apenas 8 volumes. Livros estes que nem sempre agradava aos pequenos leitores, mas agradava e muito a pequena guardião desses livros, Dita Dorachova, a bibliotecária de Auschwitz.

Mais do que uma bibliotecária, desde esse dia ela se tornou uma enfermeira e livros.

.

O risco que a menina corria era enorme e ela sabia disso. Mas nada era mais importante para ela ali, no bloco 31 do que seus preciosos livros. Ela criava esconderijos secretos para guardá-los e quando não dava tempo de escondê-los, por causa da aproximação rápida dos SS, ela guardava junto ao seu corpo onde havia uma pequena bolsinha costurada já com essa finalidade.

O medo era constante, as incertezas das separações. Ninguém sabia o que acontecia aos que eram obrigados a entrarem em filas diferentes das suas. Qual seu destino? O terá acontecido ao seu ente querido? A fome, a imundície e as doenças eram presenças constantes. Mas o que mais causava medo em Dita, um verdeiro pânico, era o doutor Joseph Menguele, conhecido como  anjo da morte. Temido por suas experiências terríveis, algumas com as vítimas ainda vivas e principalmente com sua curiosidade mórbida a respeito de gêmeos.

A bibliotecária de Auschwitz

A bibliotecária de Auschwitz

A bibliotecária de Auschwitz é sem dúvida o livro de guerra mais emocionante que já li. É cruel demais, tentar imaginar o sofrimento de todas aquelas pessoas inocentes, que estavam ali pelo único fato de serem judeus, como se esse fato fosse um crime, (na verdade era, para os nazistas). Tudo o que eu disser, aqui nessa resenha, ainda será pouco para poder expressar os meus sentimentos durante essa leitura. Nunca antes uma história tinha mexido tanto comigo. Fiquei realmente mal após a leitura desse livro. Mal por saber que a não muito tempo atrás isso realmente aconteceu, que não é uma ficção cruel criada pela cabeça de algum autor insano. Quem dera fosse… Chorei muito e dessa vez foi diferente de chorar por um livro qualquer de drama. Foi dolorido.

Achei muito interessante as citações sobre Anne Frank e sua irmã Margot. Dita viu as duas irmãs sucumbirem ao tifo que as levou à morte, com apenas um dia de diferença. Me emocionei bastante nessa passagem também. A forma como o autor Antonio G. Iturbe conta a história de Dita, Fredy e outros personagens, me fez me interessar ainda mais pela história, pesquisei bastante sobre vários personagens, vi alguns documentários e me indignei ainda mais com a crueldade do ser humano.

 A bibliotecária de Auschwitz é um livro que eu indico tanto para quem se interessa pelos livros de guerra, quanto para quem ainda não se aventurou no gênero. Uma história real (mesmo que romantizada pelo autor), cruel e forte que merece ser lida, para se entender um pouco melhor os horrores sofridos em um campo de concentração nazista. Entrou para minha lista de leituras favoritas, com certeza. Agora desejando muito ter o livro físico.  Leitura recomendadíssima!

A bibiotecária de Auschwitz –  Antonio G. Iturbe
Editora Agir
368 páginas
Comprar: Amazon|Americanas|Saraiva|Submarino
favorito star
JuOliveira_seloAprovado300
 
sobre o auttor

antonio g iturbeAntonio G. Iturbe dedica-se há mais de vinte anos ao jornalismo cultural. Foi coordenador do suplemento televisivo de El Periódico, redator da revista de cinema Fantastic Magazine e trabalha há dezessete anos na revista Qué Leer, de que é atualmente diretor. Colaborou, entre outros órgãos de comunicação social, nas secções de livros dos programas de rádio de «Protagonistas» Ona Catalana, ICat FM e a Cope, e em suplementos culturais de jornais como La Vanguardia ou Avui. Publicou dois romances, e é autor de uma série de êxito de livros infantis.

 

04/05/2015
/

[Resenha] O tribunal das almas

Posted in Livros by

68 - O tribunal das almas Conciliando um enredo repleto de reviravoltas e personagens complexos,  Donato Carrisi aborda os mais obscuros recônditos da psique humana. Enquanto uma chuva desaba sobre Roma, dois homens se reúnem num antigo café na piazza Navona. O sigiloso encontro tem como assunto principal o desaparecimento de Lara, uma jovem estudante. O caso poderia ser como muitos outros, a não ser por um pequeno detalhe: a porta do apartamento dela estava trancada por dentro. Agora, um deles, Marcus, tenta descobrir o que aconteceu com Lara – e se ela ainda está viva. Sofrendo de amnésia, ele não sabe a própria identidade; apenas que tem um talento notável para perceber as pequenas incoerências que o ser humano inevitavelmente deixa para trás. Marcus vive em meio às sombras e geralmente passa despercebido pela multidão, e talvez justamente por isso ele saiba como circular com habilidade pelo mundo do crime. Apenas um homem que conhece verdadeiramente o mal que a alma humana é capaz de provocar consegue enxergar certas coisas. Enquanto isso, a especialista em fotografia criminal Sandra Vega lida com seus próprios demônios. Seu marido David faleceu há cinco meses em circunstâncias extremamente suspeitas, e agora cabe a ela desvendar o ocorrido naquela fatídica noite.

Quem me acompanha aqui no blog  e instagram sabe que sou doida por um bom thriller policial. Então quando descubro algum livro novo ou nem tão novo assim, que chama a atenção dos leitores eu corro pra ler. Li vários comentários super positivos do livro “O tribunal das almas” e decidi  lê-lo. Só posso dizer… por que demorei tanto para descobri-lo?

Marcus é um homem solitário, sem identidade, sem memória. A única coisa que ele realmente sabe sobre si mesmo, é que ele tem o dom em identificar o mal, mesmo este estando entranhado em pequenos detalhes. Na cena de um crime, ele vê o que ninguém mais é capaz de enxergar. Marcus consegue “ler”  a mente de um assassino, mas ele não é um profiler comum. Marcus faz parte de  uma organização secreta, existente a séculos, que atua paralelamente ao trabalho da polícia.

A especialista em fotografia criminal Sandra Veiga, descobre após cinco meses da morte de seu marido, que a causa pode não ter sido um mero acidente. Incomodada com essa possibilidade ela parte em busca de pistas que possam comprovar essa sua suspeita. Sem saber, ela acaba se metendo com pessoas extremamente perigosas e corre risco de vida.

Pessoas que tiveram algum ente querido arrancado brutalmente de suas vidas pelas mãos de algum maníaco, misteriosamente acabam descobrindo suas identidades e fazendo justiça com as próprias mãos. Mas quem poderia estar ajudando essas pessoas, simples donas de casa ou pais de família pacatos a agirem?

O tribunal das almas

O tribunal das almas

O tribunal das almas, à primeira vista pode-se passar por uma trama complexa demais, já que são expostos vários casos paralelos, inicialmente sem conexão uns com os outros. Mas a medida que a leitura avança, os fios vão se entrelaçando e formando uma trama fechada. O mistério que envolve a perda de memória de Marcus nos é desvendada pouco a pouco, fazendo com que o leitor vá montando o quebra cabeça.

O autor Donato Carrisi aborda um tema que eu desconhecia, mas que fiquei extremante fascinada, a Penitenciaria. Os penitencieiros eram (ou são?) padres que detinham o “poder” de absolver casos especiais. Então nos arquivos da Igreja Católica encontrava-se o maior e mais terrível registro de casos hediondos que se possa imaginar.

Os penitencieiros não estavam interessados na existência do demônio, ou melhor, eram os únicos a Igreja que duvidavam disso. Sempre o consideraram um cômodo pretexto, inventado pelos seres humanos para se eximirem das responsabilidades pelas próprias culpas e para absolver os defeitos da própria natureza. O diabo só existe porque os homens são maus.

Quem é bom e quem é mau? Em que momento de nossas vidas deixamos de ser bonzinhos para nos tornarmos maus? Ou vice versa?

Onde é que mudamos? perguntou-se.
Quando é que a história de cada um se modifica de um jeito irreversível? Mas as vezes não acontece. Às vezes tudo segue como deve seguir.

Nota-se claramente que o autor fez uma vasta pesquisa, sobre os recônditos da Igreja católica e seus segredos seculares. Ele literalmente nos faz viajar por Roma e seus monumentos e catedrais históricos, fascinante. Uma trama inteligentíssima, muito bem amarrada e com um dos desfechos mais surpreendentes que eu já me deparei. Este livro deveria ser leitura obrigatória para fãs de thriller policial. Entrou para minha lista de favoritos. Desejando muito ler outros livros de Donato Carissi. Super recomendo. LEIAM!

O tribunal das almas – Donato Carrisi
Editora Record
434 páginas
Comprar: Submarino||Saraiva||Americanas
5 estrelas2
 
JuOliveira_seloAprovado300
 
sobre o auttordonato carrisi

 

 
Donato Carissi nasceu em 1973 em Martina Franca (na província de Taranto) e vive em Roma. Depois de se formar em Direito, estudou criminologia e ciência comportamental. E
m 1999 ele se tornou um roteirista de cinema e televisão. É uma assinatura da BBC e é autor do romance – um best-seller na Itália e na Europa – O Aliciador.

01/12/2014
/

[Resenha] A lista de Brett

Posted in Livros by

56 - A lista de BrettBrett Bohlinger parece ter tudo na vida — um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente. Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe — seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis. Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência. E vai descobrir que, às vezes, os melhores presentes da vida se encontram nos lugares mais inesperados.

Brett Bohlinger está arrasada! Ela acaba de perder sua querida mãe. Sofrendo com o luto, tudo o que ela quer é reviver as maravilhosas lembranças que tiveram juntas. Juntamente com seus dois irmãos e suas esposas, ela enfrenta a situação mais difícil de suas vidas. No dia da leitura do testamento de sua mãe, todos ficam chocados com as escolhas feitas por ela. Principalmente Brett, que além de perder para sua cunhada o cargo de presidente da empresa da família, que era ocupado pela mãe, acaba ficando momentaneamente sem sua herança.

A lista de Brett

A lista de Brett

A mãe deixou para Brett uma lista, com dez itens um tanto estranhos, que deverá ser cumprida totalmente, para que a filha tenha direito à sua herança. E Brett tem  o prazo de um ano para cumprir esta lista. Na verdade, a lista foi feita pela própria Brett, no início de sua adolescência. Alguns itens já haviam sido realizados durante  sua vida como “Beijar Nick Nichol”, “Ser líder de torcida”, “Conhecer Paris”, etc. Faltavam apenas dez itens dessa lista, que Brett não fazia a mínima ideia de que ainda existia. Entre eles, ter um filho, ter um cavalo, fazer uma apresentação ao vivo em um palco imenso, etc…

Acontece que a Brett de hoje, aos trinta e poucos anos de idade, é completamente diferente daquela menina ingênua da adolescência. Hoje suas metas de vida são muito diferentes. Onde sua mãe estava com a cabeça quando lhe deixou essa lista esdrúxula para ser cumprida? E ainda por cima, um advogado para se certificar de que essas metas seriam realmente cumpridas. Sem ter para onde fugir e já necessitando muito de sua gorda herança, Brett decide agir. Ela conta com o total apoio de Brad, o advogado responsável pela herança. Ela começa pelos itens mais fáceis da lista, e a cada meta cumprida, Brad lhe entrega uma carta deixada por sua mãe. A conexão entre mãe e filha sempre foi tão forte, que mesmo não estando mais presente, a mãe sabia exatamente o que a filha sentiria ao realizar as tarefas da lista. Parecia que estava falando com Brett.

a lista de brett02

Com o passar dos meses, Brett se sente cada vez mais forte e apta a realizar todas as maluquices da lista. Ou quase todas… De onde ela iria tirar um cavalo??? E ter um filho? Assim tão rápido. Se apaixonar? Se bem que esse item já poderia ser riscado da lista, pois Brett é apaixonada pelo namorado Andrew neh? Ou não??? Ter um bom relacionamento com o pai? Como se ele já estava morto? Apesar de sua grande determinação, Brett está tão confusa e assustada… por que sua mãe tinha que complicar tudo pra ela? Por que não poderia ter deixado sua herança normalmente assim como fez com seus irmãos? O que ela pretendia com isso? Brett vai descobrir…

O amor que senti por esse livro é inexplicável! Brett é uma personagem incrível, que não enxergava o seu potencial, sua capacidade de realizar qualquer tarefa e sua facilidade de encantar todos ao seu redor. Mesmo depois de morta, sua mãe a fez enxergar tudo de melhor que havia nela. Eu me encantei e torci muito a cada nova tarefa que Brett tinha que realizar pra cumprir suas metas. Ri e chorei com suas tentativas de acertos, nem sempre bem sucedidas, mas sempre com muita determinação. Os personagens são carismáticos e críveis. A lista de Brett é um livro que traz uma lição de vida pra quem o lê.  Eu meapaixonei pela história desde a primeira página. Algumas passagens são realmente muito emocionantes, impossível segurar as lágrimas.  Amor, conformismo, determinação e redescoberta. São sentimentos que estarão presentes nesta obra incrível de uma autora novata, Lori Nelson Spielman, este é seu primeiro livro. Imagino então como serão os seguintes. Entrou para a minha lista de favoritos. Leitura super recomendada. LEIAM!

A lista de Brett – Lori Nelson Spielman
Editora Verus
364 páginas
Comprar: Submarino||Saraiva||Americanas
5 estrelas2
JuOliveira_seloAprovado300
sobre a autoralori nelson spielman
 

Lori Nelson Spielman é ex-fonoaudióloga e orientadora escolar. Atualmente, trabalha dando aulas particulares. Ela gosta de correr, viajar e ler, embora sua verdadeira paixão seja escrever. A lista de Brett,  seu primeiro romance, teve os direitos vendidos para dezessete países. Lori vive em East Lansing, no estado de Michigan, com o marido e um gato muito mimado. Eles passam os invernos amaldiçoando o frio gélido da região e os verões velejando o glorioso lago Michigan.

06/10/2014
/

Seis anos depois

Posted in Livros by

45 - Seis anos depoisJake Fisher e Natalie Avery se conheceram no verão. Eles estavam em retiros diferentes, porém próximos um do outro. O dele era para escritores; o dela, para artistas. Eles se apaixonaram e, juntos, viveram os melhores meses de suas vidas. E foi por isso que Jake não entendeu quando Natalie decidiu romper com ele e se casar com Todd, um ex-namorado. No dia do casamento, ela pediu a Jake que os deixasse em paz e nunca mais voltasse a procurá-la. Jake tentou esconder seu coração partido dedicando-se integralmente à carreira de professor universitário e assim manteve sua promessa… durante seis anos. Ao ver o obituário de Todd, Jake não resiste e resolve se reaproximar de Natalie. No enterro, em vez de sua amada, encontra uma viúva diferente e logo descobre que o casamento de Natalie e Todd não passou de uma farsa. Agora ele está decidido a ir atrás dela, esteja onde estiver, mas não imagina os perigos que envolvem procurar uma pessoa que não quer ser encontrada. Em Seis Anos Depois Harlan Coben usa todo o seu talento para criar uma trama sensacional sobre um amor perdido e os segredos que ele esconde.

Quando Jake Fisher conheceu Natalie Avery, ele tinha certeza de que finalmente encontrara a mulher de sua vida. Juntos eles viveram um tórrido romance, que para surpresa de Jake, durou apenas um verão. Para sua grande decepção, Natalie rompeu com ele, sem mais nem menos e alguns dias depois, estava se casando com seu ex namorado. Para poder realmente acreditar no que estava acontecendo, Jake compareceu ao casamento de sua amada. Natalie então, o fez prometer que iria esquecê-la e jamais a procuraria novamente. Arrasado, de coração partido, Jake manteve sua promessa… durante seis anos.

Seis anos depois

Seis anos depois

Seis anos mais tarde, Jake é professor universitário. Ainda não esqueceu o grande amor de sua vida. Por uma coincidência, ele descobre que o marido de Natalie faleceu. E decide comparecer ao enterro. Mas ao chegar lá, descobre que a viúva não é Natalie, e que o casamento de seis anos atrás não passou de uma encenação. Decidido a desvendar esse mistério, ele tenta de todas as maneiras encontrar Natalie. Mas seus esforços são em vão. Ele simplesmente não consegue encontrar nenhuma pista de sua amada. Nem mesmo algo que prove que ela realmente existiu um dia.

Sem saber mais o que fazer, inesperadamente ele recebe um email com a seguinte frase: “Você fez uma promessa“. Era Natalie, tentando se comunicar com ele. Tentou responder o email, sem sucesso. Soube no mesmo instante que havia algo muito errado e ele precisava descobrir o que era. Tem início então a uma grande busca por qualquer fato, qualquer detalhe que possa o levar a saber o paradeiro de Natalie e por que ela quer o manter afastado.

Seis anos depois

Seis anos depois

Seis anos depois, definitivamente é o melhor livro de Harlan Coben que já li. A leitura tem um ritmo alucinante. Li em algumas horas, era impossível interromper a leitura. A trama criada pelo autor é tão perfeita e amarrada, que durante a leitura nos faz imaginar vários desfechos. Nos põe muitas dúvidas, se Natalie está viva ou morta, se ela realmente existiu ou foi fruto de sua imaginação. A luta e o desespero de Jake, move montanhas para encontrar seu amor. Sem dúvida é o livro mais romântico de Harlan Coben. O mestre das noites em claro realmente faz por merecer o título. Varei a madrugada tentando desvendar o misterioso desaparecimento de Natalie.

Seis anos depois é um livro recheado de ação suspense e mistério, muito mistério. A trama é como um complicado quebra-cabeça, que no final se encaixa perfeitamente. E a resolução do enigma não fica somente no final. A partir da metade ele vai nos dando várias dessas peças para irmos encaixando. O final é magnífico. Aquele tipo de leitura de tirar o fôlego. Recomendadíssimo!!! Leiam!

Seis anos depois – Harlan Coben
Editora Arqueiro
267 páginas
Comprar: Submarino||Saraiva||Americanas
5 estrelas2
JuOliveira_seloAprovado300

 
sobre o auttor

harlan

 

Harlan Coben foi o primeiro autor a vencer os três prêmios mais prestigiados da literatura policial nos EUA, o Edgar Award, o Shamus Award e o Anthony Award, encontrando-se atualmente traduzido em cerca de 37 línguas e contando com mais de 20 milhões de exemplares vendidos. A crítica, desde o New York Times, ao Wall Street Journal ou ao Le Monde, tem-lhe dispensado as mais elogiosas referências.

30/07/2014
/