Browsing Tag:

Bertrand

[Resenha] Na escuridão da mente

Posted in Livros by

24 - Na escuridão da menteUm dos livros mais assustadores do ano, vencedor do prêmio Bram Stoker Award. A vida dos Barrett é virada do avesso quando Marjorie, de 14 anos, começa a demonstrar sinais de esquizofrenia aguda. Depois que os médicos se mostram incapazes de deter os acessos bizarros e o declínio de sua sanidade, o lar se transforma em um circo de horrores, e a família se vê recorrendo a um padre da região. Acreditando que seja um caso de possessão demoníaca, o padre Wanderly sugere um exorcismo e entra em contato com uma produtora que está ávida para documentar tudo. Com o pai de Marjorie desempregado e as dívidas se acumulando, a família hesitantemente aceita, sem imaginar que A Possessão se tornaria um sucesso imediato. Quinze anos depois, uma autora best-seller entrevista Merry, a irmã mais nova de Marjorie. Ao se recordar dos acontecimentos de sua infância, uma narrativa alucinante de terror psicológico é desencadeada, levantando questões sobre memória e realidade, ciência e religião… e sobre a real natureza do mal.

Assim que li a sinopse desse livro, e vi na capa a indicação de Stephen King, fiquei curiosíssima por esta leitura. Esperava algo arrebatador e muito sinistro. Infelizmente, por culpa de minhas altas expectativas, acabei me decepcionando…

Quem vai nos contar esta história é a Merry, quinze anos após um acontecimento estarrecedor em sua família. Merry, agora com 23 anos vai finalmente narrar sua terrível história para uma autora muito renomada que está interessada em publicar essa história sinistra. Quando Marjorie, de 14 anos, irmã mais velha de Merry, começou inexplicavelmente a apresentar atitudes bizarras e medonhas, sua família ficou assustadíssima e amedrontada. Sem saber o que fazer ou a quem recorrer, o pai decide finalmente procurar o padre da paróquia, mesmo a família não sendo nada religiosa. Esta mostrou-se como sendo sua última opção, já que Marjorie vinha frequentando regularmente o psiquiatra e não demonstrava melhora alguma.

O padre acabou contatando que se tratava de um caso de possessão e sugeriu um exorcismo na menina. Por intermédio também do padre, uma agência de tv entrou em contato com o pai de Marjorie, oferecendo uma boa quantia em dinheiro para gravarem um reality show na casa, durante os dias que antecederiam o exorcismo. O programa seria chamado “A Possessão”. Como o pai estava desempregado e a família já começava a passar por dificuldades financeiras, a proposta foi aceita.

na escuridão da mente

Posso dizer que me afeiçoei à pequena Merry. No auge de seus oito anos de idade, tendo como sua melhor amiga e exemplo a irmã mais velha, e sendo obrigada a vê-la definhando e exposta para quem quisesse ver. Algumas de suas narrativas eram bem angustiantes, de partir o coração. Mas infelizmente isso não foi suficiente para me fazer gostar desse livro. A narrativa não fluiu para mim, dividida em partes contadas por Merry à autora e em uma espécie de blog, que eu achei completamente desnecessário.  Não me assustei ou me choquei como esperava acontecer. A não ser no final, quando confesso, o desfecho me pegou de surpresa, mas nada assim tão arrebatador. Por se tratar de uma história de possessão demoníaca, eu esperava muito mais. Esperava ter sentimentos fortes, mas não senti nada lendo este livro, só queria que acabasse logo, infelizmente.

Não vou indicar aqui este livro para vocês. Mas se tiverem curiosidade pela trama, leiam SIM! Já li resenhas super positivas sobre ele e obviamente, minha opinião pode ser diferente da sua. Se você já leu, me conta aqui nos comentários o que achou dele. Beijos e até a próxima!

Na escuridão da mente – Paul Tremblay
Bertrand Brasil
Ano: 2017 / Páginas: 266
Comprar: Amazon|Americanas|Submarino
3 star

28/06/2017
/

[Resenha em vídeo] As gêmeas do gelo

Posted in Livros by

15 - As Gêmeas do gelo (MAIO)‘Um thriller psicológico aterrorizante perfeito para os fãs de A Garota no Trem. Um ano depois de Lydia, uma de suas filhas gêmeas idênticas, morrer em um acidente, Angus e Sarah Moorcroft se mudam para a pequena ilha escocesa que Angus herdou da avó, na esperança de conseguirem juntar os pedaços de suas vidas destroçadas. Mas quando sua filha sobrevivente, Kirstie, afirma que eles estão confundindo a sua identidade — que ela é, na verdade, Lydia — o mundo deles desaba mais uma vez. Quando uma violenta tempestade deixa Sarah e Kirstie (ou será Lydia?) confinadas naquela ilha, a mãe é torturada pelo passado — o que realmente aconteceu naquele dia fatídico, em que uma de suas filhas morreu?’

Tive uma enorme e feliz surpresa quando recebi esse livro da Editora Bertrand, não estava esperando. Assim que ele chegou, larguei tudo e comecei a lê-lo. Estava doida pra ler um bom thriller psicológico. Quer saber o que eu achei dessa trama? Confira no vídeo. E não esqueça de deixar o seu like  e se escrever no canal se ainda não for inscrito. Beijos e até a próxima! :)

as gêmeas do gelo

As gêmeas do gelo – S.K. Tremayne
Bertrand Brasil
Ano: 2016 / Páginas: 362
Comprar: Amazon|Americanas|Saraiva|Submarino
4 star

comprando

10/05/2016
/

[Resenha] Mamãe Walsh

Posted in Livros by

72 - Mamãe WalshCheio de humor, cheio de lágrimas, cheio de emoção e de vida. Depois de histórias que envolviam suas cinco filhas Claire, Margaret, Rachel, Anna e Helen , faltava um livro que trouxesse as palavras da matriarca de uma das famílias mais divertidas da literatura. Em Mamãe Walsh – Pequeno Dicionário da Família Walsh, Marian Keyes apresenta mais um exemplo que explica porque ela se tornou a maior escritora de chick-lit do planeta. A obra traz uma compilação de expressões que fazem o leitor compreender ainda melhor essa inusitada família. Em cada uma delas, a chefe do clã narra acontecimentos que ilustram o tema, como H de Homens de verdade, em que ela conta as aventuras com grandes exemplares do sexo masculino; ou C de Cozinha, com histórias sobre o dom culinário dos Walsh. Mamãe Walsh produzirá no leitor lembranças de cada um dos títulos anteriores de Marian, de Melancia a Chá de sumiço, causando identificação instantânea: quem nunca passou por situações loucas na vida? Um livro que convida todos a se divertirem mais uma vez com esses incríveis personagens. São páginas repletas de humor e sagacidade, como somente Marian Keyes é capaz de escrever.

Mamãe Walsh – Pequeno Dicionário da Família Walsh é um aperitivo de toda a delícia que é a escrita da diva Maryan Keyes. O livro é bem fininho, apenas 159 páginas, mas diferente dos seus outros lançamentos apenas no tamanho, pois a dose de humor é exatamente a mesma. Como o título já diz, é um dicionário de A – Z narrados pela Mamãe Walsh, que além de citar várias passagens dos livros anteriores, indicando a qual filha o livro se refere, (Claire, Margaret, Rachel, Anna e Helen) ainda nos presenteia com algumas curiosidades da família irlandesa mais excêntrica da literatura.Muito cômico o modo como Mamãe Walsh fica  “se sentindo” ao ter pela primeira vez o direito da palavra. Hilariante a forma como Mamãe Walsh se refere aos seus amigos, vizinhos, netos e genros, dei muita risada.

Mamãe Walsh

Mamãe Walsh

Também podemos “enxergar” as irmãs Walsh pelos olhos da própria mãe, que acaba revelando alguns segredinhos obscuros da filhas, muito bom! Para mim, o único defeito desse livro é ser curto demais, pois quando se pensa em Marian Keyes, já se imagina páginas e mais páginas de confusões engraçadíssimas. Também acho que a Mamãe Walsh merecia muito mais que apenas um dicinário, ela certamente merece um livro todo seu recheado de confusões da família mais amada e engraçada da Irlanda. Leitura divertidíssima e super recomendada. Leiam!

Mamãe Walsh – Pequeno dicionário da Família Walsh  – Marian Keyes
Bertrand Brasil
159 páginas
Comprar: Submarino| Saraiva|Americanas
4 estrelas2
sobre a autoramarian keyes
Marian Keyes é uma das escritoras irlandesas mais bem-sucedidas de todos os tempos. Apesar de ter sido criada em um lar onde muitas histórias eram contadas, nunca lhe ocorreu que ela mesma pudesse, um dia, se tornar escritora. Tanto que se formou em direito e cntabilidade antes de escrever seu primeiro romance, Melancia, que foi um best-seller mundial. Após viver em Londres por muitos anos, a autora mora atualmente em Dún Laoguaire, ao sul de Dublin, com seu marido Tony. 
17/01/2015
/

[Resenha] O conto do covarde

Posted in Livros by

67 - O conto do covarde (NOVEMBRO)O menino Laddy Merridew foi enviado para morar com a avó em uma pequena comunidade do País de Gales. Lá, inicia uma improvável amizade com Ianto Passchendaele Jenkins, o mendigo contador de histórias da cidade que é guardião do legado da Gentil Clara, uma antiga mina da região que explodiu há muitos anos e deixou marcas nas gerações futuras. Por meio das histórias do amigo, Laddy é envolvido pelo passado da cidade e pelos enigmas do presente. Os homens da cidade – assim como as mulheres que os geraram, as que casaram com eles e as que lamentaram suas mortes – estão interligados pelos ecos da tragédia da Gentil Clara e pela misteriosa figura de Ianto Jenkins, cujas histórias de lealdade e traição, perda e amor, formam uma inesquecível e fascinante colcha de retalhos. O conto do covarde é uma história ímpar, com texto emocionante e personagens cativantes, que foi considerada por muitos críticos um dos melhores lançamentos de 2011.

Ianto Passchendaele Jenkins definitivamente não é um homem comum. Mendigo, vivendo numa pequena cidade do País de Gales ele conhece o íntimo de cada um dos moradores. A pequena cidade sempre foi muito unida, tendo como base a mina de carvão Gentil Clara, que explodiu anos atrás, mas que deixou profundas marcas em cada um dos habitantes do vilarejo.

Com a chegada do menino Laddy Merridew, de 10 anos, que veio morar com a avó, muitas histórias até então desconhecidas da maioria dos moradores, acabam vindo à tona. Muito curioso e interessado em tudo o que Ianto tinha  a dizer, o menino acabou fazendo com que não só Ianto, mas toda a população revivesse os tempos difíceis da explosão da mina Gentil Clara. Mesmo após muitos anos, cada um ainda carrega a dor e a saudade de ter perdido um pai, um filho, um irmão, um marido na explosão da mina.

— Meu nome é Lady Merridew.
Eu sou um chorão. Me desculpe.
—E meu nome é Ianto Jenkins.
Sou um covarde. O que é pior.
O conto do covarde

O conto do covarde

Sempre que Ianto Passchendaele Jenkins começava a contar uma de suas histórias, geralmente em frente à fila do cinema, as pessoas se juntavam ao seu redor  e prestavam atenção, principalmente Laddy Merridew. Não sem antes Ianto “exigir” como combustível para suas histórias alguns caramelos e um café, no que era prontamente atendido. Então todos ficavam finalmente sabendo por que a obsessão  de Ícaro Evans, o professor de marcenaria, em criar uma pena de madeira que fosse capaz de flutuar, ou então por que Andrew é chamado “Andrew padeiro Bowen” sendo que nunca foi padeiro e sim podólogo. Essas e outras histórias de estranhas particularidades das gerações da Gentil Clara inclusive de sua própria história de vida, que ninguém nunca soube ou nunca se interessou em saber.

O Conto do covarde é um livro delicado, encantador, com uma linguagem sutil, quase poética. É uma história sobre histórias. Através dos relatos do mendigo, começamos a imaginar cada um dos personagens, com seus segredos, suas dores e remorsos. Nos faz pensar que cada um é o que é  pela bagagem emocional que carrega. A narrativa tem um ritmo lento, já que são vários contos, sobre a vida dos moradores, que até poderiam ser lidos separadamente, mas que lidos juntos formam como  uma colcha de retalhos quentinha e macia. Os personagens são marcantes, principalmente quando conhecemos o segredo por trás de suas personalidades. A própria mina de carvão Gentil Clara acaba se tornando um personagem no livro, pois todas as histórias giram em torno dela. Histórias de gerações, amizade, amor, traição, enfim, histórias comoventes e muito realistas. Um livro para emocionar e tocar os corações. Recomendo!

O conto do covarde – Vanessa Gebbie
Bertrand Brasil
378 páginas
Comprar: Submarino||Saraiva||Americanas
4 estrelas2
sobre a autora

vanessa gebbie

Vanessa Gebbie nasceu no País de Gales e começou a escrever em 2002. Autora de duas coletâneas e editora colaboradora de um livro sobre escrita criativa, ela ganhou diversos prêmios por suas histórias. Uma passagem de O conto do covarde venceu a competição “Novel in a year” do Daily Telegraph. Atualmente Vanessa vive em Sussex, na Inglaterra

21/11/2014
/

embuscadoamor.com

Posted in Livros by

55 - embuscadoamor.comQuando seu noivo, Rob, rompe o noivado pela terceira vez, Viv faz o que qualquer garota faria: procura as respostas para suas angústias no Google. Ao deparar com inúmeras histórias de abandono e sofrimento, ela decide criar seu próprio site de autoajuda para pessoas que tiveram o coração partido. Mas, depois de passar pelos três estágios essenciais do rompimento (negação, vodca e um corte de cabelo desastroso), Viv começa a acreditar que ainda não é tarde demais para tentar – e conseguir – reconquistar Rob. Quando tudo sai de controle, após uma embriagada declaração de amor em um momento extremamente inapropriado, seu melhor amigo – o desajeitado Max, – é quem está lá para tentar recolher os pedacinhos que sobraram de Viv e colocar tudo de volta no lugar. Agora – depois de fazer uma gigantesca escolha errada e ganhar um ex-noivo –, ela precisa encarar a seguinte questão: Qual é a maior loucura que você faria por amor?

Viv está arrasada! É a terceira vez que Rob, seu noivo rico, lindo e maravilhoso rompe o noivado. E o pior é que parece que dessa vez é definitivo, não tem mais volta. Ela enfrenta a fase crítica pós rompimento com a ajuda de sua melhor amiga Lucy, ninfomaníaca e super sincera e também conta com o ombro amigo de Max, seu melhor amigo, pintor (fracassado) sem nenhuma ambição na vida. Decidida a passar por cima de toda sua tristeza, mas sem perder  as esperanças de reatar com Rob, Viv cria um site de relacionamentos, o “embuscadoamor.com” como uma forma de também compartilhar sua experiência com pessoas que estejam passando ou já passaram pela mesma situação lamentável.

embuscadoamor.com

embuscadoamor.com

O que esperar deste chick lit? Risos, muitos risos. A autora Emma Garcia criou uma protagonista adoravelmente azarada. Viv é hilária e espontânea. Ela se mete em muita confusão, sempre regada a muita bebida e lágrimas. Outra personagem que me fez rir muito também é a sua secretária Christie, uma moça alienada, super fã de moda mas totalmente fora da casinha :) Achei bem interessante o relacionamento de Viv com sua avó. As duas tem uma relação super carinhosa, pois foi a avó quem a criou quando sua mãe sumiu no mundo. E agora que a avó está namorando, Viv está morrendo de ciúmes, como uma criança mimada. Max, o melhor amigo, está sempre presente quando Viv mais precisa de um ombro para afogar as mágoas. Mas o que ela nem desconfia é que Max…

embuscadoamor.com

embuscadoamor.com

embuscadoamor.com é um livro super indicado para quem está a procura de uma leitura leve, divertida e despretensiosa. É uma delícia acompanhar as peripécias de Viv em busca de superar essa desilusão amorosa. Ou reatar com seu príncipe encantado, o que vir primeiro :) A história se passa em Londres, como não amar??? Eu curti demais e já virei fã da autora, com certeza lerei qualquer outro livro que ela lançar. Achei o final com cara de que viria uma continuação em breve. E pesquisando no Google, confirmei essa suspeita. É claro que vou lera continuação. Espero que mais trapalhadas venham por ai. Leitura super indicada! Leiam!

embuscadoamor.com – Emma Garcia
Bertrand Brasil
364 páginas
Comprar: Submarino||Saraiva||Americanas
5 estrelas2
sobre a autora
 
emma garciaApós se formar na universidade, Emma Garcia trabalhou como professora e viajou pela Ásia até voltar para Londres e assumir o cargo de designer de quebra-cabeças infantis em uma empresa onde todos os funcionários eram excêntricos e lunáticos. Solteira, apesar de pensar em casamento desde 1994 (quando o namorado se juntou a uma trupe de dançarinos nômades) e de fazer planos de se casar em 2002 ( quando o sexto sentido do pretendente o avisou que suas auras estavam desalinhadas),  Emma se manteve anônima e solitária nos arredores das ruas sombrias de Clapman, na Inglaterra, até que certa noite conheceu alguém que a fez “se sentir divertida” e descobriu que não gostava de ficar longe dessa pessoa. Por sorte, ele também gostou dela, então se mudaram para York, também na Inglaterra, onde vivem até hoje com seus três filhos.
25/09/2014
/

a cor do leite

Posted in Livros by

49 - A cor do leiteem 1831, uma menina de 15 anos decide escrever a própria história. mary tem a língua afiada, cabelos da cor do leite, tão brancos quanto sua pele, e leva uma vida dura, trabalhando com suas três irmãs na fazenda da família. seu pai é um homem severo, que se importa apenas com o lucro das plantações. contudo, quando é enviada, contra a sua vontade, ao presbitério para cuidar da esposa do pastor, mary comprovará que a vida podia ainda ser pior. sem o direito de tomar as decisões sobre sua vida, mary tem urgência em narrar a verdade sobre sua história, mas o tempo é escasso e tudo que lhe importa é que o leitor saiba os motivos de suas atitudes. a cor do leite apresenta a narrativa desesperada de uma menina ingênua e desesperançosa, mas extremamente perspicaz e prática. escrito em primeira pessoa e todo em letras minúsculas, o texto possui estrutura típica de quem ainda não tem o pleno controle da linguagem. a jovem narradora intercala a história com suas opiniões, considerados por alguns críticos os trechos mais angustiantes da obra. · “Se a cor do leite começa narrando a rotina simples e calma da vida rural na Inglaterra do século XIX, aos poucos, letra a letra, a história toma força, revelando todo o potencial de uma menina e de sua vida destruída pelas piores falhas humanas.” – The Telegraph · “Um livro sobre o abuso de poder e a supremacia masculina. O projeto ambicioso de Nell Leyshon demonstra um poder imaginativo singular.” – The Independent.

a cor do leite, assim mesmo, tudo em letras minúsculas, foi um livro que me surpreendeu muito. ao ler a sinopse eu percebi imediatamente que precisava lê-lo. e com essa capa maravilhosa então, não pensei duas vezes.

mary tem 15 anos, mora em uma fazenda com seus pais, suas três irmãs mais velhas e seu avô. mary nunca teve infância, pois desde que se lembra, é obrigada a trabalhar na lavoura, tirar leite da vaca, ajudar com os afazeres domésticos, enfim, ela só descansa quando dorme. e tudo isso com uma perna defeituosa, um problema de nascença. seu pai é um homem muito rígido, só pensa em dinheiro e se lamenta eternamente por ter tido somente filhas e nenhum filho para lhe ajudar no serviço pesado.

então, quando surge a oportunidade de enviar mary para a cidade, trabalhar como cuidadora da esposa do pastor grahan, que está muito doente, ele não pensa duas vezes. mesmo contra vontade mary vai, com a roupa do corpo e uma grande tristeza por ter que abandonar a sua vida. mesmo sendo uma vida dura e difícil ela não quer sair de perto de sua família. na casa do pastor mary fica admirada com todas as novidades que vê. coisas que ela nem sequer sabia que existiam. mesmo sendo muito bem tratada pela patroa, mesmo se alimentando como nunca antes, mary sente falta da fazenda, de sua vaquinha e principalmente de seu avô. mas ela não tem escolha, tem que ficar vivendo na casa do pastor grahan. com o passar do tempo ela acaba se afeiçoando a sua patroa e realiza seu sonho, aprende a ler e escrever, com a ajuda do pastor.

a cor do leite

a cor do leite tem uma narrativa bem diferente, a começar com o texto todo em letras minúsculas. e a linguagem simples, quase infantil, comparado a uma criança recém alfabetizada,  com que mary narra sua história é certamente o ponto alto da trama. ela tem uma grande necessidade de nos contar sua história, mesmo avisando que certamente vai nos chocar, ela precisa contar, nós precisamos saber o que de tão terrível aconteceu.

este é o meu livro e eu estou escrevendo ele com as minhas próprias mãos. nesse ano do senhor de mil oitocentos e trinta e um eu fiz quinze anos estou sentada perto da minha janela e posso ver muitas coisas. eu quero contar o que foi que aconteceu mas não posso ter pressa como os bezerros quando atravessam a porteira porque se eu for muito rápido eu vou tropeçar e cair e você vai querer que eu comece pelo começo. e esse é o começo…

mary é uma personagem incrível, forte, destemida, com uma língua afiadíssima, nunca fica calada, fala tudo o que lhe vêm a cabeça. Talvez por isso, seu desespero seja tão grande, quando as situações fogem do seu controle. e toda a sua vontade de pôr no papel o que lhe aconteceu, acaba causando uma certa desordem em “seu livro”, mas que eu me adaptei rapidamente, logo no início da leitura. e o que mary nos conta é  comovente, é chocante, estarrecedor. o final é bem impactante, não esperava mesmo por aquele desfecho. fiquei extremamente tocada com o final surpreendente. uma história excelente que todos precisam ler. super recomendo!

P.S. a resenha foi escrita em letras minúscula propositalmente ok!

a cor do leite – nell leyshon
editora bertrand
205 páginas
comprar: saraiva (R$20,00)
5 estrelas2
 
sobre a autoranell leyshon

nell leishon nasceu em glastonbury e vive atualmente em dorset, na inglaterra, é romancista e dramaturga. seu primeiro romance, black dirt, foi publicado em 2004, foi indicado ao orange prize e ficou entre os finalistas do commonwealth book prize. nell escreve para a bbc rádio 3 & 4 e ganhou o richard imison award por sua primeira peça escrita para o rádio.

 

.

Skoobpic010demoji_16850470decoojpFacebookpic010demoji_16850470decoojpTwitterpic010demoji_16850470decoojpInstagrampic010demoji_16850470decoojpYou tubepic010demoji_16850470decoojpFilmowpic010demoji_16850470decoojpPinterest

comentário premiado

Este post está concorrendo ao Comentário Premiado

13/08/2014
/

[Resenha]: Prisioneiro da sorte

Posted in Livros by

36 - Prisioneiro da sorteQuando Danny Cartwright sai para comemorar seu noivado com Beth Wilson e o irmão dela, Bernie, que também é seu melhor amigo, ele não imagina o que está prestes a acontecer. Se tivesse pedido a namorada em casamento um dia antes, ou um dia depois, Danny não teria sido preso e acusado pelo assassinato do próprio cunhado. Mas quem acreditará na sua versão dos acontecimentos quando as testemunhas de acusação são um advogado criminal, um ator famoso, um aristocrata e um empresário bem-sucedido?Condenado a 22 anos de prisão e mandado para o presídio mais seguro da Inglaterra, ele contará com a ajuda de Beth para iniciar uma busca implacável por justiça, obrigando os quatro inimigos que o condenaram a lutar pela própria sobrevivência. Assim se desenvolve o eletrizante Prisioneiro da sorte, com um elenco de personagens que acompanhará o leitor mesmo depois de a última página do livro ter sido virada. E, como se não bastasse, o final surpreendente abalará até os fãs mais ardorosos do autor.

Assim que li a sinopse de Prisioneiro da Sorte, sabia que tinha que ler esse livro. Adoro tramas de vingança bem elaborados e cheio de reviravoltas. Então assim que o recebi, como cortesia da Editora Bertrand, eu larguei tudo para começar a lê-lo. E valeu muito a pena, pois esse livro é fantástico.

Prisioneiro da sorte

Prisioneiro da sorte

A vida de Danny Cartwright se transforma num inferno da noite para o dia. Acusado injustamente de matar seu cunhado e melhor amigo, Bernie, ele é condenado a 22 anos de prisão. Todas as provas apontam para ele e o mais importante, as quatro testemunhas são pessoas idôneas, que não teriam motivo algum para dar falso testemunho. Um advogado experiente, um ator famoso, um aristocrata e um empresário bem sucedido.

Fora da cadeia, ele conta com a ajuda  de sua noiva Beth e de um advogado novato, Alex Redmayne, muito dedicado e que acredita piamente em sua inocência, e fará de tudo para provar isso em tribunal. Mas essa parece ser uma tarefa impossível, pois quanto mais Alex investiga, mais claro fica a honestidade das quatro testemunhas.

Dentro da cadeia, Danny teve a sorte de ter como companheiros de cela, dois homens bons, que  estão presos por crimes de guerra, também injustamente. Os três acabam se tornando grandes amigos, principalmente Danny e Nick. Os dois tem muito em comum, principalmente a aparência física e por conta disso, diversas vezes são confundidos pelos carcereiros e até pelos outros presos.

Prisioneiro da sorte

Prisioneiro da sorte

Sem planejamento algum, ou planos de fuga, Danny tem a chance de escapar da prisão. E faz isso saindo pela porta da frente, de cabeça erguida, com toda sua dignidade. E agora, novamente como um homem livre, Danny vai fazer o possível e o impossível para provar sua inocência e se vingar dos quatro sujeitos que o colocaram na prisão. Infelizmente ele não pode se aproximar do amor de sua vida, Beth, pois para todos os efeitos, Danny morreu na prisão.

O que dizer de um livro tão bem escrito, com uma narrativa que te prende do começo ao fim? Simplesmente amei esse livro! Impossível não fazer uma comparação com a grande obra de “Alexandre Dumas“, “O conde de Monte Cristo“, que é o meu filme favorito (quero muito ler o livro). A diferença é que Danny sai da prisão sem idéia do que fazer. E a partir de então ele começa a bolar seu plano de vingança.

Prisioneiro da sorte

Prisioneiro da sorte

Achei fascinante o modo como o autor Jeffrey Archer soube conduzir a história. Os discursos jurídicos muito bem montados, diálogos inteligentes entre advogados, promotores e juiz. A vida em uma prisão também achei bastante crível. A história é dividida em partes: O julgamento, A prisão, Liberdade, Vingança, Redenção e Julgamento novamente. Durante toda a leitura, me vi torcendo para Danny conseguir provar sua inocência e se vingar de seus inimigos. Sempre com muita classe e tato.

Enfim, eu gostei muito deste livro e a escrita de Jeffrey Archer realmente me fisgou. Certamente vou ler outros livros do autor, que por sinal, tem vários ótimos, pelo que li nas sinopses. Leitura super recomendada.

Prisioneiro da sorte – Jeffrey Archer
513 páginas
Editora Bertrand
Comprar: Saraiva
5 estrelas2
sobre o auttor
 
jeffrey archerJeffrey Howard Archer, é um político e escritor de grande sucesso da Inglaterra. Seus livros, que normalmente contam histórias dramáticas de heróis pobres, vendem a rodo e comovem legiões de fãs devoradores de best-sellers. Archer, milionário, ostenta título de lorde e já foi um expoente do Partido Conservador, saiu algemado de um tribunal de Londres, condenado a quatro anos de prisão por perjúrio e obstrução da justiça, num caso que envolve prostituição, dinheiro e poder. Vice-presidente do Partido Conservador entre 1985 e 1991, Jeffrey Archer foi considerado culpado em três casos de obstrução da Justiça e um de perjúrio num processo de 1987. É casado com Mary Archer, uma cientista especializada em energia solar.

 

 

 

 

30/06/2014
/

Coração Envenenado [Resenha + Sorteio]

Posted in Livros by

25 - Coração envenenado (MAIO)Sem os pais desde a infância, Genevieve Paradis tem uma história de vida trágica. Já passou por abrigos infantis e, inclusive, precisou dormir na rua por um tempo. Suas origens aparentam ser indecifráveis, até que, em mais uma de suas idas e vindas, ela se muda para a mesma cidade de Katy Rivers. Quando a intrusa começa a transformar a vida de Katy num inferno, tentando roubar tudo o que lhe pertence, tal comportamento se torna mais do que suspeito, e ela decide, então, investigar o passado dessa misteriosa menina. Coração Envenenado, diferentemente da maior parte de romances para jovens, apresenta uma estrutura de suspense do mais alto nível. Ao longo da história, S.B. Hayes libera diversas pistas e informações, proporcionando aos leitores a possibilidade de montar o quebra-cabeça e desvendar o complexo caso. Mesmo assim, ela aposta: “só os melhores detetives desvendarão o mistério”. Ao fim desse livro de amor, amizade e vingança, Katy e os leitores descobrirão que nada poderia ter lhes preparado para as verdades assustadoras que estavam prestes a ser reveladas.

Coração envenenado foi uma grata surpresa para mim. Uma cortesia da Editora Bertrand que chegou sem eu esperar. A sinopse me instigou bastante e então pulei vários outros livros que estavam na fila para ler este.

Kate é uma jovem tímida, de baixa auto-estima, é bonita, mas não se convence desse fato. Tem apenas duas amigas, Nat e Hannah. Sem entender como nem porquê, acabou atraindo a atenção do cara mais cobiçado da faculdade, Merlin. Agora Kate tem tudo o que sempre sonhou na vida, amigas de verdade e um namorado dos sonhos. O que ela não imagina, é que sua vida está prestes a mudar radicalmente.

corações envenenados

Certo dia, ao voltar para  casa de ônibus, ela se depara com um olhar perturbador, cor de esmeralda, penetrante, que imediatamente tira sua paz. A dona desses olhos perturbadores é Genevieve, uma garota que acaba de chegar em sua cidade e começa a estudar na mesma faculdade. Kate, possui um sexto sentido bem aguçado e logo percebe que essa estranha só está ali para arruinar a sua vida. Onde quer que Kate vá, lá está Genevieve, sempre a espreita com seu olhar misterioso. Ela comenta esse fato com suas amigas, que logo tentam tranquilizá-la, dizendo que isso é coisa de sua cabeça.

Mas infelizmente Kate sabe, ela sente que isso não é somente coisa de sua cabeça. Para sua grande ira, Genevieve agora tenta se aproximar de suas amigas, e logo de cara as conquista, com seu jeito meigo e carente. Ao descobrirem a história de vida de Genevieve,  Kate e Hannah ficam ainda mais compadecidas da pobre menina órfã, completamente sozinha no mundo. Para piorar a situação, a mãe de Merlin, que é uma artista plástica que promove alguns eventos sociais e dá aula de artes para jovens carentes, resolveu acolher Genevieve, comovida com sua trágica história de vida. Fatalmente agora Genevieve e Merlin estarão bem mais próximos, o que para Kate é a gota d’água.

corações envenenados 02

Kate resolve confrontar Genevieve, querendo explicações de porque esta estranha vindo não se sabe de onde, está tentando cruzar o seu caminho, imitando sua aparência, as mesmas roupas, o mesmo corte de cabelo, ficando cada vez mais parecida com Kate. E porque Genevieve está querendo roubar suas amigas e seu namorado. Para sua enorme surpresa, ao ser confrontada, Genevieve, esbanjando cinismo e crueldade diz a Kate: “Eu sou o pior pesadelo da sua vida“…

Coração envenenado foi um livro que me prendeu muito! Do início ao fim. Uma trama recheada de mistério, intriga, vingança, ódio e reviravoltas. Conflitos familiares, romance e uma pitada de sobrenatural também estão presentes. Logo nas primeiras páginas, eu já saquei qual era o mistério central da trama, mas nem por isso prejudicou a leitura. A autora vai soltando várias pistas  e dicas ao longo da história, o que pode confundir o leitor sobre o que ele pensava inicialmente, confesso que o desfecho final eu não esperava.

A leitura tem um ritmo frenético, com muita ação e suspense em um clima sombrio, que não te deixa desgrudar das páginas do livro. Li em apenas algumas horas. Este é o primeiro livro escrito pela autora S. B. Hayes e certamente vai atrair uma legião de fãs. Sem contar que a capa é belíssima. Leitura super indicada para quem curte YA Books com suspense e uma pitada de sobrenatural. Super recomendo!

Coração envenenado – S.B. Hayes
Editora Bertrand
350 páginas
4 estrelas
sobre a autoraS.B
 
S. B. Hayes começou os seus estudos em um convento católico em Crosby, Merseyside na Inglaterra. Na universidade, estudou Inglês e, mais tarde, trabalhou para o governo. Tem três filhos e faz trabalho voluntário com crianças e adolescentes. Atualmente, passa o seu tempo escrevendo e trabalhando para na empresa da família, de consultoria na área de petroquímica, e sempre que pode, foge para fazer longas caminhadas à beira-mar.
.
.
sorteio

 

 

a Rafflecopter giveaway

12/05/2014
/

O canto das sereias [Resenha + Sorteio]

Posted in Livros by

24 - O canto das sereiasInspirado pelo acervo de um museu dedicado a aparelhos de tortura, o Assassino de Bonecas – como é conhecido por abandonar suas “obras de arte” em locais de público gay – parece ter descoberto a grande vocação de sua vida. E suas mortes são planejadas com tamanha frieza e impiedade que não deixam nenhum rastro para trás. Por causa da ausência de pistas, o psicólogo Tony Hill é convocado para ajudar na investigação. Com a ajuda da detetive Carol Jordan, sua missão é entrar na mente do criminoso e estabelecer um perfil que possibilite desvendar sua identidade. No entanto, mesmo para um profissional experiente como ele, a série de mutilações sexuais seguidas de assassinato é diferente de tudo que já viu antes. Um suspense psicológico tenso e muito bem escrito, O canto das sereias explora a mente atormentada de um assassino em série diferente de qualquer outro que o mundo da ficção já tenha visto. Os métodos de tortura utilizados, assim como o modo de abordagem das vítimas – narrados pelo criminoso em seus relatos sombrios – chocarão os leitores.

Meu primeiro contato com a escrita de Val McDermid  foi com o livro Sombras de um crime. Fiquei fascinada com a escrita afiada da autora. Sua ousadia em descrever cenas tão fortes já me cativou no primeiro livro. Quando a Editora Bertrand anunciou que lançaria mais um livro da autora, não pensei duas vezes e solicitei logo para resenhar.

O canto das sereias

O canto das sereias

O Departamento de Polícia em que Carol Jordan é detetive na Divisão de Homicídios, está em polvorosa. Após dois assassinatos similares, onde o corpo de um homem com alto nível de tortura  é encontrado em uma região frequentada por gays, o chefe do Departamento está inclinado a finalmente admitir que estão realmente lidando com um serial killer. E quando um terceiro corpo é encontrado, um policial de outra divisão,  basicamente nas mesmas péssimas condições, eles tem certeza.

Á frente das investigações está a detetive Carol Jordan. Em um ambiente machista como o Departamento de Polícia, ela precisa se impor e se sobressair. Isso não será muito difícil, pois Carol é esperta e ousada. Não baixa a cabeça para ninguém, pelo contrário, nesse ambiente, ela sabe  impor suas ordens. Após alguns dias de investigação e nenhuma pista que leve ao assassino, o Chefe de Departamento contrata o psicólogo forense Tony Hill. Tony é especialista em traçar perfil psicológico de psicopatas e serial killers. A partir disso, a polícia espera descobrir pelo menos o perfil desse psicopata cruel que anda assustando toda a comunidade local, principalmente os gays.

Paralelo às investigações da polícia, temos o depoimento do próprio assassino. Temos acesso ao seu “diário de assassino”, onde ele descreve com detalhes todo o ritual, desde quando escolhe sua vítima, a perseguição, a abordagem, a tortura e finalmente o assassinato em si. O assassino é  muito esperto e meticuloso. Está sempre um passo à frente da polícia. Ele é fanático por aparelhos de tortura medieval. E sua inteligência é tamanha, que ele reproduz com perfeição seus próprios aparelhos, isso tudo durante a perseguição às vítimas.

O canto das sereias

O canto das sereias

O canto das sereias, com certeza é o livro mais impactante que já li na vida! As cenas descritas pela autora, através do assassino, são brutais, bárbaras. E a riqueza de detalhes em cada cena é impressionante, certamente vai chocar até mesmo o leitor de estômago forte. Os aparelhos de tortura medieval são tão bem descritos, que quando eu parava a leitura um pouco, para tomar fôlego, corria para a internet pesquisar. E ao visualizar a imagem do aparelho de tortura, era exatamente como eu “via” lendo o livro. Berço de Judas, potro, entre outros aparelhos igualmente assustadores e sinistros.

Além do livro ter tudo o que um bom thriller precisa ter, detetives astutos, um assassino cruel e impiedoso, muito sangue e riqueza de detalhes, O canto das sereias tem um final espetacular. Em momento algum da leitura eu imaginei quem seria o assassino. Na verdade até imaginei, mas estava completamente errada. A explicação de quem era o assassino e qual o motivo para as mortes é genial. A autora conseguiu manter um ritmo constante de adrenalina durante toda a trama. O que não é fácil, principalmente por ser um livro relativamente grande (488 pgs).

O canto das sereias

O canto das sereias

O canto das sereias foi lançado originalmente em 1995 e é o primeiro da série Tony Hill & Carol Jordan. Achei muito digno da parte da Editora Bertrand se preocupar em lançar na sequencia correta. Pois já vi editoras lançarem livros de série em ordem aleatória, o que pode acabar prejudicando o leitor. Mal posso esperar para ler os outros livros da série. O segundo livro “The wire in the blood” virou seriado de mesmo nome. Vou procurar para assistir.

Enfim, este é um livro de LEITURA OBRIGATÓRIA PARA FÃS DE THRILLER POLICIAL E PSICOLÓGICO. Eu gostei muito, super indico. Entrou para minha lista de Favoritos.

O canto das sereias – Val McDermid
Editora Bertrand
488 páginas
Comprar: Submarino||Saraiva
pic010demoji_6229242decoojppic010demoji_6229242decoojppic010demoji_6229242decoojppic010demoji_6229242decoojppic010demoji_6229242decoojp
 
FAVORITO
Dica: Quer comprar seus livros favoritos com o menor preço da internet? A Cuponation é um site de cupons de desconto para lojas online. São várias as categorias de produtos, incluindo os livros.
 
Val Mcdermidsobre a autora
Val McDermid cresceu numa comunidade mineira da Escócia. Cursou Letras na Universidade de Oxford. Trabalhou como jornalista por 16 anos, passando os três últimos como chefe do departamento de um tablóide de domingo nacional, antes de se tornar escritora. Ela vive no sul de Manchester.

 

sorteio

 

a Rafflecopter giveaway

06/05/2014
/

A festa de divórcio (Resenha + Sorteio)

Posted in Livros, Sorteios by

10 - A festa de divórcioA festa de divórcio conduz o leitor à vida de duas mulheres que se encontram nos extremos opostos do casamento, uma se divorciando e outra no momento de confirmação do relacionamento dos sonhos. Apesar de todas as diferenças – distância, condição financeira, idade – Gwyn e Maggie têm uma coisa em comum: ambas estão em uma encruzilhada e enfrentam as mesmas perguntas: até que ponto você deve se esforçar para ficar com a pessoa que ama? Quando é hora de desistir? O best-seller de Laura Dave apresenta um costume cada vez mais comum nos Estados Unidos: a celebração do rompimento amoroso. Talvez para os brasileiros isso seja estranho, mas para o povo do país norte-americano, este momento, quando consensual, deve ser celebrado. Isso porque os envolvidos foram corajosos pela decisão e porque agora os dois poderão ser finalmente felizes, mesmo que com outras pessoas. Laura chega à raiz das questões mais importantes e faz o leitor acreditar em todas as faces do amor, até a do divórcio.

Sabe quando você começa ler um livro esperando uma coisa… e conforme avança na leitura, percebe que não é nada daquilo que você esperava? E o melhor é que acaba sendo uma agradável surpresa? Pois foi bem isso que aconteceu comigo na leitura de A festa de divórcio.

Pela sinopse e principalmente pela capa, pensei que fosse mais um chick-lit, mas a história criada por Laura Dave é muito mais densa e reflexiva. Na trama, temos duas mulheres em momentos opostos da vida. Uma iniciando uma linda história de amor e outra finalizando um casamento que durou 35 anos.

Maggie, 30 anos, noiva de Nate está de malas prontas para finalmente conhecer seus sogros, Gwyn e Thomas. Mas por ironia do destino, ela acaba os conhecendo justo no dia em que o casal vai comemorar sua Festa de Divórcio. Após um casamento de 35 anos, aparentemente feliz, agora de comum acordo, mesmo tendo partido de Thomas a decisão da separação, vão fazer uma grande festa para encerrar com grande estilo o ciclo de vida que chegou ao fim.

A festa de divórcio

A festa de divórcio

De um lado temos toda a malícia e experiência de vida de Gwyn e de outro temos a insegurança e inexperiência  de Maggie.  Como se não bastasse a Maggie descobrir a real situação financeira da família do futuro marido, ela agora é  bombardeada com o passado dele, que vêm a  tona com força total, provando a Maggie que relacionamentos não são nada fáceis.

Além dos dois casais, que são o foco principal da trama, a presença de Georgia, irmã de Nate, também é bem marcante na história. Alegre, sincera e espirituosa,  ela acaba se mostrando uma boa amiga e uma tábua de salvação para Maggie que se vê em meio a uma tormenta em sua vida.

Na história temos os fatos sobre o ponto de vista de Gwyn e de Maggie. A autora nos mostra  como duas mulheres tão diferentes e ao mesmo tempo com os mesmos ideais, enxergam determinada situação. Pelo fato de Maggie estar vendo de fora toda a situação do divórcio, o conflito dos filhos, os sentimentos expostos do casal, ela logo percebe o real significado da tal Festa de Divórcio. E que ali, naquela casa, nem tudo é o que parece ser.

A festa de divórcio

A festa de divórcio

Apesar de Gwyn, com toda sua classe e beleza, aparentar ser uma mulher forte e determinada, ela está lutando com todas suas armas para não colocar um fim definitivo nesse casamento. Mesmo com toda sua dedicação com os preparativos da festa e a preparação do famoso “Bolo veludo vermelho” (capa), ela tem um trunfo guardado para o momento da festa.

Eu nunca tinha ouvido falar em uma Festa de Divórcio. É claro que ao começar a ler o livro, corri para o Google pesquisar o assunto. E descobri que é uma festa muito comum nos Estados Unidos, onde casais, de comum acordo decidem pôr um fim ao relacionamento. E para comemorar o novo ciclo de suas vidas, dão a Festa de Divórcio. Festa essa muito parecida com uma festa de  casamento convencional, com todos seus amigos e familiares,  mas ao invés de comemorar o início, comemoram o fim.

A Festa de Divórcio foi para mim uma agradável surpresa. A leitura flui deliciosamente. O livro é pequenininho, para ser lido em algumas horas, mas vale muito a pena. Eu adorei e recomendo!

A Festa de Divórcio – Laura Dave
Editora Bertrand
292 páginas
Comprar: Submarino||Saraiva||Americanas

pic010demoji_6229242decoojppic010demoji_6229242decoojppic010demoji_6229242decoojppic010demoji_6229242decoojp

sobre a autora

laura daveLaura Dave é consagrada autora de best-sellers. Já contribuiu para jornais e revisas como The New York Times, Glamour, Self Magazine, ESPN, the Magazine, Redbook e The New York Observer. Atualmente mora na Califórina. A festa de Divórcio é sua estréia no Brasil.

 

 

 

 

 

 

 

sorteio

 

a Rafflecopter giveaway

10/03/2014
/