Kindred – Laços de Sangue [Octavia E. Butler]

Posted in Livros by

39 - Kindred - Laços de Sangue (OUTUBRO)Em seu vigésimo sexto aniversário, Dana e seu marido estão de mudança para um novo apartamento. Em meio a pilhas de livros e caixas abertas, ela começa a se sentir tonta e cai de joelhos, nauseada. Então, o mundo se despedaça. Dana repentinamente se encontra à beira de uma floresta, próxima a um rio. Uma criança está se afogando e ela corre para salvá-la. Mas, assim que arrasta o menino para fora da água, vê-se diante do cano de uma antiga espingarda. Em um piscar de olhos, ela está de volta a seu novo apartamento, completamente encharcada. É a experiência mais aterrorizante de sua vida… até acontecer de novo. E de novo. Quanto mais tempo passa no século XIX, numa Maryland pré-Guerra Civil – um lugar perigoso para uma mulher negra –, mais consciente Dana fica de que sua vida pode acabar antes mesmo de ter começado.

Kindred – Laços de sangue, foi sem dúvida uma das melhores surpresas literárias para mim em 2017. Resolvi me arriscar em um gênero que não tenho a menor intimidade e felizmente acabei me surpreendendo muito posivitamente. Vem conferir o que eu achei dessa história linda e tocante. E não esqueça de se inscrever no canal se curtir a resenha. Beijão!

 

Kindred – Laços de Sangue – Octavia Butler
Editora Morro Branco
Ano: 2017 / Páginas: 432
Comprar: AMAZON
5 star

27/10/2017
/

Mindhunter [Série Netflix]

Posted in Filmes by

Mindhunter acaba de ser lançada no catálogo Netflix e já é considerada uma das melhores séries policias dos últimos tempos. Baseada no livro/biografia de mesmo título, lançado também recentemente pela Editora Intrínseca, essa série vai dissecar o comportamento de alguns dos mais cruéis e famosos serial killers americanos. Assisti em dois dias a primeira temporada e no vídeo eu conto para vocês o que eu achei dela. Vem conferir! E se gostar, se inscreve no canal ok? Beijão!

serial

 

27/10/2017
/

Colega de quarto [Victor Bonini]

Posted in Livros by

 

COLEGA_DE_QUARTO_1487857192517396SK1487857192BEric Schatz, carioca que se mudou para São Paulo por conta do curso universitário, começa a perceber indícios de que há mais alguém frequentando o seu apartamento. Primeiro, um par de chinelos. Então, uma outra escova de dentes. Um micro-ondas que é ligado sozinho durante a noite, barulhos estranhos a qualquer hora e luzes que se apagam de modo misterioso. Até que, em determinada noite, Eric enxerga o vulto do colega de quarto entrar em seu apartamento pela porta da frente. Desesperado, o rapaz vai atrás de um detetive particular, mas parece ser tarde demais. Em menos de 24 horas, tudo acontece de modo acelerado e depois de uma ligação desesperada, cortada abruptamente, Eric despenca da janela do seu apartamento. Em seu livro de estreia, o autor nos apresenta uma história urbana de tirar o fôlego. Um mistério que passa por uma relação familiar complicada, suspeitas por todos os lados, e camadas e camadas de culpados. Há alguém inocente?

Eric Schatz é um Playboy mimado, filho de um dos maiores empresários do Brasil. Ele mora em São Paulo sozinho, onde faz faculdade de direito e tem como melhor amigo, Zeca, que mesmo tendo condições financeiras abaixo das do melhor amigo, veio também morar em São Paulo e fazer faculdade de música. Eric tem passado por momentos difíceis, porque de repente, seu apartamento não parece ser tão seguro como antes. Coisas assustadoras acontecem sem que ele tenha uma explicação lógica para isso. Em uma atitude desesperada, Eric procura o detetive particular Conrado Bardelli para ajudá-lo a desvendar esse mistério que o atormenta em sua própria casa. O detetive não gosta muito da atitude soberba do rapaz e se nega a ajudá-lo. Mas logo irá se arrepender disso, depois que receber uma visita de seu amigo de longa data, o delegado Wilson. O corpo do jovem foi encontrado no jardim do prédio onde mora. Ao que tudo indica, foi suicídio. Mas será mesmo que Conrado vai engolir essa história?

 

Bem, o livro é bacana, mas senti a história se arrastar muito. Muitas voltas e coisas que me deixaram um pouco confusa. Primeiro que você tem que se acostumar com a forma que o autor chama o personagem principal. Sim, em uma única página, ele se refere ao personagem como: Conrado, Bardelli, e Lyra. O que me fez ficar um pouco confusa no começo. No meio do livro, algo já me fez desconfiar do assassino e, pude constatar no final minhas suspeitas. O final foi meio sem graça. Os motivos confusos. Achei que ele poderia usar mais os personagens secundários. (Esse é um problema que eu venho observando muito, os autores parecem esquecer de alguns personagens). Poderia ter envolvido Zeca um pouco mais, já que ele era o melhor amigo de Eric.

Teve personagens que não tiveram um desfecho, apenas deixaram de existir e fim. Outra coisa que me incomodou MUITO, foi a confusão com o tempo. Em um parágrafo de um mesmo capitulo, dizia que as coisas teriam ocorrido há 15 dias atrás, em outro, falava que teria sido dois dias… Enfim, foi um pouco chato e não passou credibilidade. Achei a escrita do autor parecida com Sherlock Holmes. O próprio Conrado/Bardelli/Lyra tem uma sagacidade e inteligência parecida com a do detetive mais famoso do mundo, mas infelizmente, a história não ganhou meu coração, não me prendeu. Como esse foi estreia do autor, espero ler outros livros dele. Com certeza ele tem talento.

Colega de quarto – Victor Bonini
Faro Editorial
Ano: 2015 / Páginas: 299
Comprar: AMAZON
3 star

escrito por di azevedo

25/10/2017
/

Restos humanos [Elizabeth Haynes]

RESTOS_HUMANOS_1452186127377539SK1452186127BAo encontrar por acaso o corpo de uma vizinha em avançado estado de decomposição, Annabel Hayer, que trabalha com análise de informações para polícia, fica horrorizada ao pensar que ninguém – e isso inclui ela mesma – sentiu falta daquela mulher.
De volta ao trabalho, ela vasculha os arquivos policiais e encontra dados que mostram um aumento significativo de casos como aquele nos últimos meses em sua cidade. Conforme aprofunda a investigação, Annabel parece cada vez mais convencida de estar no rastro de um assassino, e é obrigada a enfrentar os próprios demônios e a própria fragilidade. Será que alguém perceberia se ela simplesmente desaparecesse?  Um thriller psicológico extremamente perturbador, Restos humanos fala de nossos medos mais obscuros, mostrando como somos vulneráveis — e a facilidade com que vidas podem ser destruídas quando não há ninguém que se importe com elas.

Annabel é uma mulher madura que trabalha no setor de inteligência da polícia de Briarstone, fazendo analise de informações, um trabalho burocrático. Ela é uma mulher solitária, que vive em uma casa sozinha com sua gata Suzy. Tem uma mãe que também mora só e, algumas vezes na semana, Annabel a visita. Tudo era bem previsível em sua vida monótona. Até o dia em que ela descobre o corpo de sua vizinha em estado avançado de decomposição.
Annabel resolve pesquisar no arquivo da polícia, quantos corpos haviam sido encontrados em decomposição aquele ano. E o resultado foi assustador. Do outro lado da história, está Colin, um homem inteligente e também solitário, não tem amigos ou família. Sua vida se resume a trabalho e um curso que ele faz sobre comportamento humano. Colin é um homem misterioso e de hábitos estranhos. Esse livro tem um enredo maçante e enfadonho. É uma história que tinha tudo para ser um thriller de deixar qualquer fã de cabelo em pé. Mas infelizmente, não foi bem assim.

Annabel não é uma personagem chata, ela é muito inteligente, mas totalmente sem emoção. Colin é um homem misterioso e esperto, mas também sem muitas emoções fortes, ou algo que possa nos prender a ele. A história poderia ter tido um enredo mais intrigante, a autora poderia ter usado mais os personagens secundários e assim, seria perfeita. Mas mesmo assim, faltou algo que me tirasse o folego, algo que me deixasse com vontade de ler até o final sem parar nem para comer. Fiquei extremamente decepcionada com esse livro. Eu já tinha lido No Escuro da mesma autora e, fiquei numa ressaca literária por vários dias, inclusive, ainda estou. Comecei a ler Restos humanos, na esperança de que ele fosse tão arrebatador quanto o outro, mas foi muito pelo contrário. Fiquei chateada, a história não rendia… Foram longas horas nesse livro interminável, mas não posso negar que teve seus pontos bons. O final foi interessante, mas nada que pudesse nos prender demais. Algo já meio previsível, eu ouso dizer.
Outro ponto positivo, foi a história ser narrada também pelo ponto de vista do assassino. Isso foi bem legal, apesar de que os capítulos narrados por ele, eram menos instigantes do que os narrado por Annabel. Talvez, esse livro não deveria ser um thriller psicológico e sim, um romance policial estilo A garota no gelo e Uma sombra na escuridão de Robert Bryndza. Faltou mais envolvimento de um policial lenha dura como a Erika Foster.
Enfim, eu não gostei e não recomendo, mas lerei outros dela com certeza. Só vai levar um tempo, até que eu esqueça desse.

Restos Humanos – Elizabeth Haynes
Editora Intrínseca
Ano: 2014 / Páginas: 315
Comprar: Amazon

escrito por di azevedo

20/10/2017
/

[Sorteio] A cidade das Máscaras (Genevieve Cogman)

Posted in Sorteios by

Hoje eu venho trazer mais um sorteio para vocês. Do livro “A Cidade das Máscaras” continuação de “A Biblioteca Invisível“, publicados pela Editora Morro Branco e já sorteado aqui no blog no mês de Agosto. Vocês podem conferir a sinopse desse livro AQUI. Então bora participar do sorteio, divulgar nas redes sociais, convidar os colegas a participarem também. E fiquem ligados, em novembro o canal estará de aniversário e teremos muitos sorteios e novidades por aqui. Então é isso, beijos e Boa sorte a todos!

sorteio a cidade das mascaras

Foto banner: http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

a Rafflecopter giveaway

07/10/2017
/

A desconhecida (Peter Swanson)

Posted in Livros by

3 - A desconhecidaUma história sombria, em uma atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, sobre um homem que fora arrastado para uma trama irresistível de paixão e assassinato quando um antigo amor reaparece.de mentiras.
Em uma noite de sexta-feira, a rotina confortável e previsível de George Foss é quebrada quando, em um bar, uma bela mulher senta-se ao seu lado. A mesma mulher que desaparecera sem deixar vestígios vinte anos atrás. Agora, depois de tanto tempo, ela diz precisar de ajuda e George parece ser o único capaz de salvá-la. Será que ele a conhece o suficiente para poder ajudá-la?

Este é o segundo livro que leio do autor Peter Swanson. Li anteriormente “Eles merecem a morte” e gostei muito. Quer saber o que eu achei desse thriller? Vem conferir no vídeo. Ah, e se curtir o vídeo, não esqueça de deixar o seu like e se inscrever no canal ok? Beijos e até a próxima!

a desconhecida

A desconhecida – Peter Swanson
Editora Novo Conceito
Ano: 2015 / Páginas: 288
Comprar: AMAZON
4 star

02/10/2017
/

A irmã da sombra (Lucinda Riley)

Posted in Livros by

2 - A irmã da sombraEm A irmã da sombra, terceiro volume da série As Sete Irmãs, duas jovens igualmente determinadas, porém de séculos distintos, conectam-se por meio de diários que retratam uma vida intensa de superação, amor e perdão. Estrela D’Aplièse está numa encruzilhada após a repentina morte do pai, o misterioso bilionário Pa Salt. Antes de morrer, ele deixou a cada uma das seis filhas adotivas uma pista sobre suas origens, porém a jovem hesita em abrir mão da segurança da sua vida atual. Enigmática e introspectiva, ela sempre se apoiou na irmã Ceci, seguindo-a aonde quer que fosse. Agora as duas se estabelecem em Londres, mas, para Estrela, a nova residência não oferece o contato com a natureza nem a tranquilidade da casa de sua infância. Insatisfeita, ela acaba cedendo à curiosidade e decide ir atrás da pista sobre seu nascimento. Nessa busca, uma livraria de obras raras se torna a porta de entrada para o mundo da literatura e sua conexão com Flora MacNichol, uma jovem inglesa que, cem anos antes, morou na bucólica região de Lake District e teve como grande inspiração a escritora Beatrix Potter. Cada vez mais encantada com a história de Flora, Estrela se identifica com aquela jornada de autoconhecimento e, pela primeira vez, está disposta a sair da sombra da irmã superprotetora e descobrir o amor.

Quem me acompanha aqui no blog ou lá no canal, certamente já me ouviu reclamar que não gosto de séries de livros. Mas essa série é impossível não gostar, impossível não se apaixonar pela irmãs criadas pela maravilhosa Lucinda Riley. Portanto essa é a única série que eu acompanho e certamente vou acompanhar até o fim. Confira no vídeo o que eu achei de mais essa linda história de amor que mistura o presente e o passado. Ah, e se curtir o vídeo, não esqueça de deixar o seu like e se inscrever no canal ok? Beijos e até a próxima!

a irmã da sombra

A filha da Tempestade – Lucinda Riley (Série as 7 irmãs – Livro 3)
Editora Arqueiro
Ano: 2016 / Páginas: 512
Comprar: AMAZON
5 star

02/10/2017
/

Vendo Vozes: Uma viagem ao universo do surdo e da língua de sinais

Posted in Ideias by

VENDO_VOZES_1281536563BVocê sabia que o Brasil possui duas línguas oficiais? Muitas pessoas não sabem, mas nosso país possui dois idiomas: o Português e a Libras (língua brasileira de sinais). As línguas faladas são sistemas complexos desenvolvidos naturalmente que usam um conjunto de símbolos convencionais baseados em suas próprias regras gramaticais. E, o que muitas pessoas também não sabem, é que a língua de sinais não é universal. A língua de sinais brasileiras (Libras) possui aspectos totalmente diferentes da língua de sinais americana ou japonesa. Como as línguas de sinais se desenvolvem independentemente nas comunidades surdas, elas não são códigos manuais para idiomas falados – eles têm seu próprio vocabulário e gramática. Isso significa que muitas vezes não há uma palavra para a equivalência de sinais entre brasileiros e russos. A língua de sinais tem a mesma capacidade de expressar significados sutis, técnicos e complexos, como fazem as línguas faladas. Existem regras para frases bem formadas na língua de sinais.

Por exemplo, os verbos em libras não são conjugados. Quando queremos colocar o verbo no passado ou no futuro, utilizamos outro sinal adicional para classificar o verbo no contexto (por exemplo, os sinais de “ontem” ou”amanhã”). Outra regra é que muitas palavras ganham significados diferentes baseado na expressão facial de quem faz o sinal. Mais do que isso, o modo em que é feito o sinal pode fazer com que a palavra ganhe uma intensidade diferente. O sinal de “bonito” e “lindo” é o mesmo, o que muda o significado é a expressão facial e a repetição do sinal várias vezes seguidas. Na Libras há muitos semelhantes, mas não possuem o mesmo significado. Existem muitos sinais que, quando produzidos, parecem semelhantes, mas de fato têm um significado completamente diferente. Engana-se quem acredita que esse assunto é só para quem possui pessoas surdas em seu meio social. Hoje em dia, na maioria dos cursos de Libras, profissionais que trabalham com educação estão buscando esse conhecimento. Em nosso país, os surdos só começaram a ter acesso à educação durante o Império, no governo de Dom Pedro II, que criou a primeira escola de educação para garotos surdos, em 26 de setembro de 1857, no RJ (onde, na época, ainda era a capital do país). Hoje, já são mais de 10 milhões de surdos no país, que ainda enfrentam dificuldade.
Para os interessados no assunto curioso e muitas vezes deixado de lado no Brasil, um bom livro
é o Vendo Vozes, de Oliver Sacks. Numa incursão pelo universo dos surdos, o autor preocupa-se não simplesmente em apresentar ao leitor a condição daqueles que não conseguem ouvir. Acompanhando a história, onde é possível acompanhar os mais diferentes dramas, lutas e
conquistas dessas pessoas, o leitor será levado a olhar para o seu próprio cotidiano de um modo que nunca interpretou antes.

Vendo Vozes – Oliver Sacks
Editora Companhia de Bolso
Ano: 2010 / Páginas: 216
Comprar: AMAZON

29/09/2017
/

As mil noites (E.K. Johnston)

Posted in Livros by

AS_MIL_NOITES_1468967193598129SK1468967193BClássico da literatura universal, as histórias de As mil e uma noites estão no imaginário de todos – do Oriente ao Ocidente. É impossível que alguém nunca tenha ouvido falar sobre Ali Babá e seus quarenta ladrões, ou sobre Aladim e o gênio da lâmpada. Ou sobre Sherazade, a mulher sagaz e inteligente que se casou com um homem cruel, e, por mil e uma noites, driblou a morte narrando contos de amor e ódio, medo e paixão, capazes de dobrar até mesmo um rei. Em As mil noites, a história se repete, mas com algumas diferenças… Quando Lo-Melkhiin chega àquela aldeia – após ter matado trezentas noivas -, a garota sabe que o rei desejará desposar a menina mais bela: sua irmã. Desesperada para salvar a irmã da morte certa, ela faz de tudo para ser levada para o palácio em seu lugar. A corte de Lo-Melkhiin é um local perigoso e cheio de beleza: intricadas estátuas com olhos assombrados habitam os jardins e fios da mais fina seda são usados para tecer vestidos elegantes. Mas a morte está à espreita, e ela olha para tudo como se fosse a última vez. Porém, uma estranha magia parece fluir entre a garota e o rei, e noite após noite Lo-Melkhiin vai até seu quarto para ouvir suas histórias; e dia após dia, ela continua viva.Encontrando poder nas histórias que conta todas as noites, suas palavras parecem ganhar vida própria. Coisas pequenas, a princípio: um vestido de seu lar, uma visão de sua irmã. Logo, ela sonha com uma magia muito mais terrível, poderosa o suficiente para salvar um rei…

Lo -Melkhiin matou 300 garotas, antes de chegar aquela aldeia em busca de uma nova noiva.” Definitivamente, esse não é um romance como eu esperei, mas não deixou de ter seus encantos. Lo-Melkhiin é um homem poderoso e usa seu poder e a força de seus homens, para capturar mulheres e tomá-las em casamento. Como se viu acima, todas morrem misteriosamente. Lo-Melkhiin tem um poder que ninguém consegue destruir, ele é ardiloso e perigoso, ninguém se atreve a questionar uma ordem sua. Sua nova mulher vai mostrá-lo que as pessoas não são iguais, e para surpreender a todos, principalmente Lo-Melkhiin, ela vai sobreviver muito mais que uma noite.

as mil noites
O livro tem uma curiosidade peculiar, mas obviamente eu não falarei aqui para não dar spoiler. Só lendo para entender. Essa é uma fábula que se passa nas quentes areias do deserto da Pérsia.
Uma guerra entre deusas e demônios que faz você perder o fôlego e, a cada novo capítulo, imaginar um final diferente. E. K. Johnstone nos contas nas maravilhosas linhas desse livro, a história que nunca foi contada.
Com muita espiritualidade, magia e o amor quase palpável entre duas irmãs. No entanto, acho que os personagens secundários, poderiam ter se destacado um pouco mais, mas foram perdendo a importância no decorrer da história.

Recebi esse livro através do Turista Literário, não é um livro que eu compraria se visse na prateleira de uma livraria, mas li e achei encantador. É uma história agradável de ler, uma fantasia suave e envolvente, além de ensinar um pouco sobre a cultura Persa. É uma fábula linda que realmente me deixou apaixonada. Fora isso, só tenho algo mais a acrescentar: “existe a vida…. E existe o viver.”

Ps: Vale muito a pena ler ouvindo músicas relacionadas ao livro, é uma experiência e tanto. Ouça a Playlist.

As mil noites – E.K. Johnston
Editora Intrínseca
Ano: 2016 / Páginas: 320
Comprar: AMAZON
4 star

escrito por di azevedo

29/09/2017
/