livros category image
11dez
Na ilha
Postado por Ju Oliveira Em Livros

71 [Dezembro] - Na ilhaAnna Emerson é uma professora de inglês de 30 anos desesperada por aventura. Cansada do inverno rigoroso de Chicago e de seu relacionamento que não evolui, ela agarra a oportunidade de passar o verão em uma ilha tropical dando aulas particulares para um adolescente. T.J. Callahan não quer ir a lugar algum. Aos 16 anos e com um câncer em remissão, tudo o que ele quer é uma vida normal de novo. Mas seus pais insistem em que ele passe o verão nas Maldivas colocando em dia as aulas que perdeu na escola. Anna e T.J. embarcam rumo à casa de veraneio dos Callahan e, enquanto sobrevoam as 1.200 ilhas das Maldivas, o impensável acontece. O avião cai nas águas infestadas de tubarão do arquipélago. Eles conseguem chegar a uma praia, mas logo descobrem que estão presos em uma ilha desabitada. De início, tudo o que importa é sobreviver. Mas, à medida que os dias se tornam semanas, e então meses, Anna começa a se perguntar se seu maior desafio não será ter de conviver com um garoto que aos poucos torna-se homem.

Anna é uma professora de inglês de 30 anos. Tudo o que ela quer no momento é dar um novo rumo à sua vida, avançar. Mas infelizmente, ela não pode contar com seu namorado. Cansada de sua vida amorosa estagnada, ela não pensa duas vezes antes de  aceitar a proposta dos pais de T.J. Um garoto de 16 anos que  acabou de enfrentar um câncer. A doença foi vencida, mas T.J está muito atrasado nos estudos, por conta do longo tratamento. Ana é contratada para ser sua professora particular durante as férias de verão.

A família de T.J vai passar o verão nas Ilhas Maldivas. Alguns dias depois é Anna e T.J que embarcam rumo ao paraíso. Mas após o piloto do avião sofrer um enfarte, o avião cai em alto mar. Anna e T.J  milagrosamente conseguem se salvar e chegam a uma ilha deserta. Tudo o que importa agora é sobreviver. Após se recuperarem do choque inicial e dos ferimentos sofridos na queda, eles finalmente se dão conta de que estão totalmente isolados do mundo. Mas não perdem as esperanças de serem encontrados.

na ilha

Mas conforme os dias e semanas vão se passando, eles se dão conta de que a sobrevivência só dependerá deles mesmos. Se alimentam de fruta-pão e bebem água da chuva, que felizmente no verão, tem todo dia. O maior medo de Anna é que a doença de T.J possa voltar, ela  já não consegue se imaginar naquela ilha sozinha. Com o passar dos anos, é visível o desenvolvimento de T.J, mesmo subnutrido, ele acaba se desenvolvendo rapidamente de um menino franzino, se transforma em um belo homem.O convívio diário na ilha, e o fato de Anna ser uma mulher muito atraente, mexe profundamente com os instintos de T.J. Mas ele a respeita muito e guarda somente para si os sentimentos que só fazem crescer dentro dele.

“Na ilha” foi uma grata surpresa para mim. Fiquei curiosa quando li a sinopse, mas a história vai muito além. O fato de o casal ter uma grande diferença de idade, ele 16 e ela 30, poderia chocar alguns, mas a autora usou uma forma tão sutil de aproximação e dependência um do outro que me conquistou de imediato. A história é narrada pelos dois, assim podemos saber o que cada um sentiu diante de determinada situação. E quando após mais de dois anos estando na ilha, eles finalmente se entregam à paixão, a autora literalemnte fisga o leitor.

Na ilha

Na ilha

Anna é centrada, calma e metódica, já T.J é pura emoção. Ele é aquele tipo de personagem que vai entrar para as listas de mais fofos da literatura. A imaturidade que se esperaria de um jovem comum de 17, 18 anos, não chega até T.J, pois ele se vê forçado a tomar as rédeas de sua vida e sobrevivência, assim com a  de Anna.

O casal enfrenta fome, sede, doenças, perigos no mar, calor e mesmo assim, nada abala o amor. A não ser a dúvida que paira sobre TJ. Será que se algum dia, eles conseguissem escapar daquela ilha, Anna continuaria com ele? Ela seria capaz de enfrentar todos os obstáculos para ficarem juntos, assim como tem sido na ilha?

Para saber o desenrolar dessa linda história de amor que enfrenta muitos percalços, leiam “Na ilha”. É impossível não se emocionar e se encantar pelo improvável (mas inevitável) casal Anna e T.J. Eu me emocionei muito, até derramei algumas lágrimas. Leitura mais que recomendada. Adorei!

Na ilha será adaptado para os cinemas, mal posso esperar para ver o filme. Só de ver o booktrailer, já sinto que vou amar…

 

Na ilha – Tracey Garvis Graves
Editora Intrínseca
285 páginas
Comprar: Saraiva||Submarino
pic010demoji_6229242decoojppic010demoji_6229242decoojppic010demoji_6229242decoojppic010demoji_6229242decoojp
sobre a autora

Tracey garvis gravesTracey Garvis Graves mora no Iowa com o marido e os dois filhos. Na ilha, seu primeiro romance, tornou-se best-seller do New York Times, teve os direitos de publicação vendidos para mais de 20 países e será adaptado para o cinema.

 

Comente também pelo Facebook

Administradora do blog, Designer de Scrapbook Digital, 35 anos, casada e mãe de dois filhos. Leitora compulsiva. Ama livros, esmaltes, canecas, frio e chuva.


0
Follow on Bloglovin



:D :) ^_^ :( :o 8O :shock: 8) ;-( :lol: xD :wink: :evil: :p :whistle: :woot: :sleep: =] :sick: :straight: :ninja: :love: :kiss: :angel: :bandit: :alien:


Nenhum comentário